[receitas] dos outros, [todas as receitas], carne
escrever comentários

pato no tucupi

essa receita de hoje é muito especial, não é minha e não fui eu que fiz. hoje é o primeiro “francinha convida”. talvez o primeiro e último, talvez o primeiro de muitos. vamos chamar o episódio de hoje de “francinha convida renata”. deixa eu te contar a história de como chegamos até aqui. a renata é minha amiga e uma parte da família dela vem lá de belém do pará. ano passado ela fez um memorável almoço paraense, no qual eu tive a oportunidade de me apaixonar por essa comida esquisita chamada pato no tucupi. eu tava há meses querendo repetir a dose, e a gente passou algum tempo naquela conversa carioca do “vamos marcar”. até que na minha última ida ao rio resolvemos fazer o pato e aproveitamos para fazer o que sabemos fazer de melhor: festa. foram 10 adultos se refastelando, e por essa receita poderiam ter sido 12. porque veja bem, um prato que demora tanto e demanda tanto pra ser preparado não pode ser consumido por uma criatura apenas, é justo com o mundo que seja compartilhado. é comida de panelão, daquelas que a gente repete e repete, daquelas que não são bonitas mas escondem camadas de sabor a cada garfada. mas não se assuste, apesar das longas horas de preparo não tem mistério algum.

pato-no-tucupi-2

essa receita veio da vó paraense da renata, que passou pra mãe dela, que passou pra ela. se você nunca comeu pato no tucupi, eu não sei nem por onde começar a explicar, mas vou tentar. o tucupi é um líquido amarelo que é produto da mandioca brava. a mandioca é ralada e espremida, e o que sai é o tucupi. esse caldo tem que ser fervido e depois fermentado porque no seu estado natural ele é venenoso (isso acontece antes dele chegar à sua mesa, não se preocupe). eu amo pato, eu amo farofa e eu amo comidas com sabor forte e intenso. esse prato é tudo isso junto, mas ao mesmo tempo é leve e confortante. comida de verdade meeesmo. eu consigo imaginar há séculos atrás, lá no interior do norte, um lugar onde tinha uns patos, uma plantação de mandioca e uma ervinha que deixava a boca dormente chamada jambu. um dia uma pessoa juntou tudo isso num fogareiro e deu no que deu. mesmo que não tenha sido nada disso, eu adoro imaginar como as pessoas inventavam as comidas há séculos atrás. <3

pato-no-tucupi-3

o que é mais legal é que essa receita é muito representativa pro blog: receita pra juntar os amigos e a família ao redor da mesa. comida sem pressa, sem restrição, cheia de história e carinho. de sobremesa a renata fez um pavê de cupuaçu maravilhoso e rapidamente devorado, e ainda tivemos cookies e brownies incríveis da nossa amiga pecaditos. foi tudo rapidinho e fico devendo fotos. obrigada do fundo do coração pra renata, que teve a paciência e disposição pra fazer essa comida incrível pra gente. <3


ingredientes: 

  • 5kg de pato – usamos dois de 2,5kg
  • 2 litros de tucupi
  • 3 cabeças de alho
  • 5 dentes de alho para o caldo
  • 2 colheres de sopa de cominho
  • 2 xícaras de chá de vinagre de vinho branco
  • 500g de jambu pré-cozido
  • 1 xícara de chá de alfavaca
  • 1 pimenta de cheiro para o pato
  • 20 pimentas de cheiro para o molho
  • 1 colher de sopa de sal
pato-no-tucupi-5

como faz: descongele e limpe o pato. se você comprar um pato congelado, ele virá com um saquinho dentro com os miúdos, que não serão usados nessa receita. lave bem o pato, e se for necessário use uma pinça para tirar os restos de bulbo de pêlo que ficam nele. essa fase se chama “vamos depilar o pato”. feito isso, lave bem o pato em água corrente. faça uma marinada com o vinagre, o alho amassado, a pimenta picada, o cominho e o sal. coloque o pato na marinada e misture bem, massageando um pouco. cubra e eleve à geladeira por 8-12 horas. depois de algumas horas vire o pato, para que ele tempere igualmente. retire o pato da geladeira e pré-aqueça o forno a 180ºc. coloque o pato no forno, coberto com papel alumínio. se você preferir pode usar um saco plástico para assar – coloque o pato com a marinada no saco e feche, deixe na geladeira marinando e cozinhe as 3 primeiras horas com o saco fechado e a última com o saco bem aberto. no caso do papel alumínio, retire depois de 3 horas. para 5kg de pato foram necessárias 4 horas de forno. um pato de 2-3kg leva aproximadamente 3 horas. depois que o pato estiver no forno por 3 horas, coloque em uma panela grande o tucupi com os 5 dentes de alho e deixe ferver. desligue o fogo e retire o alho. quando o pato estiver pronto, retire do forno. ligue novamente o fogo do tucupi no médio. corte as coxas e pedaços maiores do pato e com a ajuda de um garfo desfie toda a carne que conseguir e coloque no tucupi. adicione à panela o jambu picado, as folhas de alfacava e duas conchas com o caldo que se fez do pato e misture bem. deixe cozinhar por 30 minutos. para fazer o molho, coloque 1-2 conchas com o caldo e as pimentas de cheiro. sirva com arroz branco e farofa d’água. ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.