Todos os posts em

babaganoush

babaganoush

tenho a ligeira impressão que eu fiquei meio viciada nesse lance de colocar as coisas para tostar no fogo! ontem tivemos sardella, hoje temos babaganoush! isso tudo acompanhando essa escandalosa tábua de frios e antepastos! confesso que eu nem percebi, quando fui planejar essa receitas, que as duas são baseadas na mesma técnica. mas, ao passo que depois a sardella ainda vai pra panela, o babaganoush é apenas temperado e está pronto! ou seja, mais prática que isso impossível – apesar de rolar uma baguncinha no fogão. bem, depois do babaganoush pronto, você pode servi-lo com quibe assado, como acompanhamento na salada, no pãozinho árabe e nesse esquema de tábua de antepastos. e sim, pode dobrar a receita. pode até triplicar a receita, duvido que sobre babaganoush pra contar história. pra deixar essa receita mais interessante, sabe como ela é feita? com aquele tahine caseiro que vimos aqui recentemente. ou seja, com ingredientes simples (berinjela, alho, limão…) e um pouco de gergelim você tem uma pastinha simplesmente deliciosa. eu já fiquei viciada nessa história de …

receita sardella

sardella

sabe aquelas coisas que você nunca comeu, mas diz que não gosta? sardella era um desses itens para mim até pouco tempo atrás. ao longo dos anos, a gente vai construindo essas verdades, colocando cada assunto numa caixinha. e depois esquece de abrir a caixinha, reavaliar, repensar, experimentar. meu contato com a sardella se deu em algum restaurante, desses que oferecem uns antepastos de couvert, sabe? azeitonas, torradas, manteiga e alguma pastinha. aí a bobona comeu e pensou: nossa, que delícia, o que será isso?!? sardella, amiga! aquela que você repete há 20 anos que não gosta. cadê emoji chorando de rir da patetice? claro que devorei a sardella inteira!! pronto, né? lá fui eu fuxicar a sardella, procurar receita, tostar pimentão no fogão, o processo todo. faz uma bagunça danada? faz sim. a fuligem sai voando pela cozinha, cai pelo chão, suja o fogão. é assim mesmo, abraça o processo porque vale cada mordida. confia. como nossa sugestão pro dia dos namorados esse ano é uma bela tábua de frios e antepastos, resolvi fazer …

como montar tabua de frios

como montar uma tábua de frios e antepastos

uma das coisas que eu mais sinto falta nessa fase de isolamento social é reunir as pessoas ao redor da mesa, o famoso convescote. inspirada em festas futuras e na semana do dia dos namorados, resolvi explicar pra você como montar uma tábua de frios para deixar qualquer encontro simplesmente delicioso. já deixo avisado que ao final do post não tem receita, mas ao longo dele tem várias sugestões pra deixar a sua mesa bem maravilhosa. ah, esse conteúdo é uma parceria com a marca de embutidos espanhóis pirineus. uma das coisas mais legais de montar uma tábua de frios é o efeito “uau!” que ela tem nos convidados, e até em nós mesmos. com os elementos das fotos desse post, preparei uma mesa linda uma sexta-feira. sentamos à mesa, tomamos vinho, desaceleramos, e de repente tínhamos uma noite especial. a mesa posta com cuidado e carinho tem esse efeito na gente. nos atrai para aproveitarmos o que só os momentos compartilhando comida podem nos proporcionar. então, sim! invista alguns minutinhos para montar uma tábua …

bolinho de peixe com missô

bolinho de peixe com missô

finalmente consegui publicar aqui a receita que eu mais copiei e colei no whatsapp no último ano: bolinho de peixe com missô. ou hamburger de peixe com missô, depende do formato que você estiver inspirado a moldar a massa. juro que essa receita foi a mais reproduzida aqui em casa no último ano, sucesso puro! o motivo desse bolinho de peixe com missô ser campeão de audiência aqui em casa é muito simples: ele é super fácil, rápido e versátil. não tem coentro? vai de salsa, ou mais celinha. não tem gengibre em pó? sem problema! faltou cenoura? deixa pra lá! e também é meio comida conforto, vai. toda vez que vamos comer os bolinhos damos aquela suspirada seguida de um “que delícia”. toda vez. eu amo missô, e normalmente mantenho um pote na geladeira. é uma ingrediente super versátil, perfeito para marinadas, e vai super bem com peixe, porco, frango e molhos! sempre opto pelos orgânicos ou artesanais, pois são muito saborosos. sério, dá vontade de comer de colher! caso não ache o artesanal …

rolinho vietnamita vegano

apresento-lhes uma nova versão de umas das receitas mais acessadas deste maravilhoso blog de receitas: rolinho vietnamita ou rolinho no papel de arroz ou rolinho primavera no papel de arroz. pode escolher seu nome favorito. aqui em casa eu chamo só de rolinhos mesmo. essa receita de rolinho vietnamita data dos idos de 2015 no blog. eu estava de mudança para são paulo e praticamente tinha outra vida. impressionante como a gente pode ter muitas vidas na mesma vida, não? o que não mudou foi a minha paixão por esses rolinhos. meu marido, coitado, não aguenta mais ver isso na frente. mas pra mim eles são irresistíveis. e o que mudou da primeira versão pra essa? não muito, mas de lá pra cá eu aprimorei bastante minha super técnica de enrolar esses quitutes. então cola aqui e veja a figura demonstrativa abaixo para enrolar o seu perfeitamente também. outras opções de recheio que funcionam super bem para esse rolinho vietnamita são: camarão no vapor, folhas de manjericão, acelga, repolho roxo, alface, hortelã, , manga, cebolinha, …

crostini de feijão branco e pasta de ricota

já pode chamar os convidados que esse crostini de feijão branco com parmesão e tomilho vai ser a próxima estrela da sua festa! sério, cola aqui que o lance é muito fácil e muito maravilhoso também! sabe essas receitas que volta e meia você vê rodando na internet, mas fica desconfiado que aquilo não deve ser muito bom? assim começou esse crostini de feijão branco. eu via ele ali, rodando, até o dia que resolvi testar. mas antes vou te contar o grande pulo do gato dessa receita: você pode ter ela quase inteira dentro do seu congelador. normalmente quando eu faço grãos (desde arroz até feijão, passando por trigo e afins), preparo uma super panela e depois porciono e congelo. isso salva minhas refeições durante a semana. então em vez de fazer feijão toda semana eu preparo 500g ou 1kg e depois vou usando conforme a necessidade. para fazer o feijão eu deixo ele de molho 12 horas, trocando a água no meio do caminho. coloco o feijão na panela com cebola, alho, cenoura …

croque monsieur – sanduíche com molho bechamel

quem resiste a um croque monsieur com muito bechamel?? e ainda por cima feito em casa, com muito recheio, no conforto do nosso lar? vamos matar nossos amigos de desejo e preparar um brunch digno de restaurante chique em casa? então mãos à obra. havia meses que estava sedenta por um croque monsieur. mesmo assim, todo final de semana já levantava com tanta fome que ficava aflita de esperar meu croque monsieur ficar pronto. até que nas nossas férias eu cheguei em um café e lá estava ele, reluzente no cardápio. não tive dúvidas: um croque monsieur, um café duplo e um suco de laranja, por favor. comida de brunch, de férias, de feriado. agora, um ponto importante: o bechamel e a qualidade dos ingredientes que você irá usar. ter ingredientes de qualidade é meio caminho andado para o sucesso de quase qualquer receita, mas isso vale especialmente para pratos simples. então invista em um bom presunto e queijo, ok? a outra coisa é o ponto do bechamel. se ele estiver muito ralo, vai vazar …

gazpacho verde

me diz se tem coisa mais veranesca, refrescante e lindamente colorida do que esse gazpacho verde? estou levemente apaixonada por essa receita, daquelas que poderia comer todos os dias antes do almoço, no lanche da tarde e na larica da madrugada. e mais apaixonada ainda eu estou por essa produção, feita em parceria com a aline sene e a ingá cria.  se você me conhece ou já veio ao blog antes, deve saber que eu tiro minhas próprias fotos desde sempre. desde as fotos mais sem vergonha de quando eu comecei o blog até ir melhorando, me entendendo com a câmera e me dedicando mais e mais a uma estética bacana. afinal, já diz aquele ditado caquético de velho, que a gente começa a comer pelos olhos.  mas a vida reserva bons encontros pra gente. esse ano eu tive a sorte de conhecer a aline pelo facebook (sim, ele serve pra alguma coisa!). começamos a conversar e fizemos uma primeira sessão. a sopa de cenoura com batata baroa, o tartar de atum e a massa …

casquinha de siri

olha, eu nunca me recuperei da viagem que fiz pra bahia. da praia e seus coqueiros, a calma que a vida passa, a moqueca baiana, a casquinha de siri e a caipirinha de cacau. e enquanto são paulo insiste em dizer que o verão ainda vai demorar, eu dou um jeito de trazer a bahia aqui pra casa. quando eu fui pela segunda vez no tia deth, onde eu comi a melhor moqueca da minha vida, eu fui lá na cozinha perguntar pro cozinheiro o que tinha dentro da panela. ele deve ter achado que eu era meio doida, porque deu uma risadinha da minha cara e desconversou. lá eu também comi uma casquinha de siri inesquecível, e saí com essas suas missões: fazer uma casquinha de siri e uma moqueca que me matassem a saudade da bahia. acabou que o primeiro prato foi um arroz de polvo. a moqueca ainda é um projeto em andamento, mas a casquinha de siri tá aqui. não tem farinha, nem ovo, nem leite. tem um recheio de siri …

tartar de atum com avocado

as temperaturas aumentaram e pra fingir que é verão temos tartar de atum com avocado (e óleo de gergelim e raspas de laranja!). atum é um dos meus peixes favoritos, e volto e meia volto da feira com um pedaço. normalmente preparo como tartar, no poke ou esse atum selado, porque acho um ingrediente maravilhoso demais para ser preparado de forma insossa e perder o frescor. esse tartar de atum e avocado veio inspirado lá da bahia, quando eu comi um tartar de atum com manga maravilhoso. pra mim essa receita ficou com gostinho de férias. andar de biquini, tomar cerveja gelada vendo a vida passar, comer frutos do mar na beira da praia. ah, o verão, que saudade. minha primeira (e única, acho) dica pro seu tartar de atum com avocado ficar igualzinho do restaurante chique é apenas uma: fique amigo do peixeiro. é sério. o peixeiro vai cuidar da sua comida, abrir o peixe, mexer em partes estranhas que você provavelmente não gostaria de encostar e, mais importante de tudo: te dar o …