Todos os posts em

sunomono

ontem eu me aventurei por receitas nunca antes feitas na minha cozinha. era um dia diferente dos outros e merecia comida feita com muito amor. não que os outros dias não mereçam, coitados, mas ontem foi dia de mesa bonita, som na vitrola, todo um efeito ‘uau’. resolvi fazer algumas coisas que já tinha feito por aqui e outras que queria testar há meses. vocês sabem, nada melhor que um jantar (ou almoço) pra usar de desculpa pra testar umas coisinhas novas. então as novidades foram essa lindeza de sunomono, um simplesmente delicioso missoshiro e makimonos!!! tudo de verdade, hein, gente. nada de missoshiru de pozinho. a receita do missoshiru fica pra depois, mas esse sunomono é tão, mas tão simples de fazer que eu tive que dividir com vocês. também teve guioza e rolinho de camarão no papel de arroz, que você encontra aqui, mas a versão sem camarão. sunomono é uma coisa meio simbólica, né? você senta no restaurante japonês, a primeira coisa que vem é aquele potinho de sunomono, que deveria vir com uma …

ovos beneditinos – eggs benedict

você acorda no final de semana. aquela preguiça. mas é final de semana, você trabalhou a semana toda, sabe lá que horas vai almoçar. você merece um café da manhã dos campeões, daquele que dá gosto sentar e curtir. aquela exceção que vale o preparo, porque é simplesmente divino. meu amigo, começe a contagem regressiva pra sábado e prepare esse café da manhã. se você nunca comeu ovos beneditinos antes, esse é uma café da manhã clássico americano (mas também é consumido em outros países), conhecido por lá como eggs benedict. é composto de english muffin, bacon, ovo poche e molho hollandaise. mas existem muitas variações como trocar o bacon por salmão ou espinafre, trocar o molho, entre muitas outras. mas a estrutura é a mesma, os nomezinhos que vão mudando. aqui a gente deu uma abrasileirada e virou beneditinos. e eu descobri que essa versão com o salmão também é conhecida como eggs atlantic, eggs hemingway, ou eggs copenhagen. que fofura. você pode achar que vai demorar muito o preparo e até lá vai desmaiar de fome. …

rolinho vegetariano com papel de arroz

também pode chamar de rolinho vietnamita ou de rolinho primavera, ou rolinho vegetariano, ou só rolinho. pode tudo que você quiser aqui. mas normalmente o primavera que a gente conhece é frito, e esse é só no papel de arroz. e o vietnamita tem mais ingredientes dentro, mas isso fica a seu critério. pode chamar de gỏi cuốn também, que significa rolinho de salada em algum lugar lá no vietnã. aproveita e chama também os seus amigos e faz uns rolinhos pra eles. esse rolinho é daquela categoria de comida que tem mil nomes e variações. mas aí depende do que você gosta e do que você tem em casa, certo? o vietnamita pode ter camarão, porco, alface, macarrão de arroz, broto de feijão, frango… viu só? e essa é uma das maravilhas de cozinhar em casa, fazer as coisas do jeito que a gente gosta e com os nossos ingredientes favoritos. o meu levou pepino japonês, cenoura, cebola roxa e coentro. e não esqueça do molho, que é a outra metade da receita, e sem ele o …

wrap de salmão defumado

esse é daqueles posts que não pode nem ser chamado de receita. vamos chamá-lo de “uma ideia pro seu jantar” ou “compre um pacote  de pão folha e divirta-se”. o meu jantar de ontem foi isso, um delicioso e muito rápido wrap de salmão defumado acompanhado de uma deliciosa sopa de tomate (fria). eu adoro salmão defumado e toda vez que levo um pacotinho dele pra casa tenho a sensação que algo muito bom vai ser acontecer. se você não é fã de wrap também pode fazer uma salada de salmão com queijo de cabra.  é tão fácil e você pode rechear com praticamente qualquer coisa. você pode até fazer vários, fatiar e servir de petisco numa festenha também :) ingredientes:  pão em folha salmão defumado cream cheese cebola roxa dill alface ps: se você curte as receitas da Francinha, talvez queira receber as novidades do blog por email :) é só preencher seu email neste link ou aqui mesmo, na barra do lado esquerdo. beijo e até o próximo post!

sal do himalaia com limão siciliano e tomilho

faltam 9 dias pro natal e eu tô de mini férias. passei a tarde na praia, olhando a onda ir e voltar. fiquei pensando como é “engraçado” que nessa época do ano rola uma efusão de posts natalinos, várias contagens regressivas e listas e mais listas de receitas e ideias para mesa e presentes e ufa!!! a galera passa o ano pedindo pizza, não liga pra ninguém, e de repente tem que cozinhar pra um batalhão e comprar 587 presentes. e daí eu fiquei bem feliz que eu tô na praia, e ainda faltam 9 dias pro natal. vou lidar com ceia e preparações e ideias para a mesa daqui a alguns dias, até lá ainda tem muita praia pra curtir! :) em relação aos 587 presentes, eu prefiro fazer alguma coisa diferente e que tenha um pouco mais de significado. eu sei que pode dar um trabalhinho, mas é muito mais legal dar alguma coisa que você fez, ou sei lá, mandou fazer, que seja cheio de carinho e boas intenções. confia em mim, …

brunch + pesto de salsa

existe coisa mais preguiçosa e deliciosa do que um brunch no fim de semana? você senta, come, bate papo… come de novo, experimenta uma outra coisinha, muda de lugar e curte mais um pouco. é meio desculpa pra acordar tarde e se permitir comer umas coisas mais gorditas no café da manhã! e por isso eu passei di-as pensando qual iria ser o cardápio desse brunch que fiz para um encontro de amigas. queria alguma coisa prática e que não ficasse me levando toda hora pra cozinhar pra pegar/preparar alguma coisa, e que não tivesse a preocupação do tempo para servir. depois de pensar muito, o cardápio escolhido foi: sanduíche aberto com pesto de salsa, frittata de aspargos com tomate cereja, relish de tomate, torta de limão, bolinhos de amêndoa com morango, croissant, frutas, salame, queijo e geléias. resultado: ficamos a tarde inteirinha em volta da mesa nos deliciando e matando a saudade :) mas hoje vamos falar dessa sanduíche aberto com pesto de salsa. a combinação escolhida foi lombo canadense, queijo curado de cabra, tomate italiano e …

bolinho de caranguejo

eu espero que você tenha amigos como eu. porque amigo que é amigo, além de comer sua comida, ainda te dá ingrediente. isso se você for bem sortudo :) e foi assim que surgiu esse bolinho (delícia) de caranguejo. eu tenho uma amiga que foi visitar a família lá no norte e trouxe na mala 1kg de caranguejo. por conta de algumas mudanças, ela me deu o caranguejo, junto com um saquinho de aviú que eu ainda vou preparar. eu não sei qual era o plano dela pro caranguejo, mas no final das contas ele foi parar foi na minha panela. nada mais justo do que eu fazer o caranguejo pra ela, certo? veja bem, essa moça vai embora do país e eu vou morrer de saudade. acho que eu cozinhava até um frango pra ela se ela pedisse. esse bolinho foi a entrada da massa com frutos do mar. eu sei que bolinhos dão um pouco de trabalho, mas ao mesmo tempo comer bolinho é tão legal e tão saboroso que eu estou ficando mais aberta …

gazpacho

todo mundo faz cara feia pra alguma comida. eu faço cara feia para várias, coisas que você provavelmente nunca vai me ver cozinhando. mas, de tempos em tempos, eu vou lá e dou uma provada em uma ou outra, pra ter certeza (ou não) de que eu não gosto daquilo. porque você sabe, pega mal a pessoa que cozinha falar que não gosta e não come e não quer provar e sai pra lá. eu tinha um problema com tomate. até alguns anos atrás eu não comia tomate cru. e tomate seco, nem pensar. hoje uma das minhas comidas favoritas é sopa de tomate. vai entender. mas o meu affair com o tomate seco durou 2 meses… porque ontem eu descobri que o danado é ultra mega hiper calórico. papo de 400calorias em uns 4 pedacinhos. juro, pode pesquisar. pois bem, chega de conversa. esse post é pra celebrar o tomate, todos os seus benefícios, a sopa de tomate quente (em breve por aqui) e a fria, o gazpacho. aprendi a fazer essa com os meninos do …

croqueta de pastrami com brie e molho bechamel

dia desses eu fui num bar de tapas. esses lugares que servem micro porções e você tem vontade de experimentar todas elas. lembrei de uma viagem que eu fiz à espanha, e como eu lembro de quase tudo que eu comi. considerando que eu tenho memória de passarinho e isso faz 10 anos, só posso constatar que a comida realmente era muito boa. provei todas as tapas que consegui, e algumas indico até hoje para quem vai viajar. então resolvi treinar as receitas de tapas, e junto com as que aprendi em um workshop com os meninos do ogrostronomia (depois eu conto mais), eu queria alguma outra. lembrei do bar de tapas, lembrei da croqueta de jamón. na falta de jamón, usei o pastrami e o brie pra dar um tchananan. a receita do molho fica pra um próximo post, ok? a foto é de salivar, e o resultado é sensacional…. mas com tanta coisa boa dentro e ainda por cima frito, fica difícil ser ruim, né? ingredientes: 300ml de leite 1/4 de xícara de chá …

panzanella

olha, eu não sou muito de competições. não curto. tenho preguiça. deixo os outros ganharem. deve ser porque quando eu era pequena eu era ruim de competir e fiquei traumatizada. na verdade a única pessoa que eu gosto de competir é comigo mesma, uma coisa meio maníaca. então resolvi participar do desafio do mês do panelinha porque eu queria tirar uma foto bonita e, acima de tudo, provar a receita (lógico!). já adianto que deu super certo, que delícia! uma saladinha bem veranesca mesmo! eu fui pesquisar um pouco e achei muuuitas variações. com alcaparra, sem pepino, com queijo, com pimentão, com anchova, enfim… você pode ir adaptando e fazer a sua versão favorita. a receita do desafio está aqui, mas vou copiar aqui embaixo também. ingredientes: 2 tomates bem maduros, sem pele 4 a 6 fatias de pão amanhecido 1 cebola-roxa 1 pepino um punhado de manjericão 2 colheres (sopa) / 30 ml de vinagre de vinho branco 6 colheres (sopa) / 90 ml de azeite extra-virgem sal e pimenta-do-reino a gosto preparo: 1. Se a …