Todos os posts em

receitas dos outros

torta aberta

eu queria fazer essa receita há meses. tenho um bloquinho que eu vou anotando as receitas que eu quero fazer pra não esquecer depois. e essa torta estava lá, até que essa semana resolvi testar. nos dias anteriores eu estava bem doente, e tudo que eu queria era chegar em casa, fazer a torta, comer uma comida bem quentinha e gostosa e descansar. afinal, o que poderia dar errado? peguei duas receitas (do paladar e do panelinha) que davam para a massa os mesmos ingredientes e quantidades, fiz tudo bonitinho, e quando fui abrir a massa…. cataploft. ops. ??. a massa ficou fina demais, se desmanchou, grudou por tudo. juntei a massa e devolvi pra geladeira. talvez estivesse calor demais e a manteiga estivesse derretendo rápido demais, pensei. uma hora depois, segunda tentativa. fui abrir a massa e ficou fina demais. se eu deixasse mais grossa, não ia haver massa suficiente para cobrir o recheio. joguei a massa fora, guardei o recheio na geladeira, fiz um sanduíche e fui dormir (com fome). dia 2. revi as duas receitas, e …

bolinho de caranguejo

eu espero que você tenha amigos como eu. porque amigo que é amigo, além de comer sua comida, ainda te dá ingrediente. isso se você for bem sortudo :) e foi assim que surgiu esse bolinho (delícia) de caranguejo. eu tenho uma amiga que foi visitar a família lá no norte e trouxe na mala 1kg de caranguejo. por conta de algumas mudanças, ela me deu o caranguejo, junto com um saquinho de aviú que eu ainda vou preparar. eu não sei qual era o plano dela pro caranguejo, mas no final das contas ele foi parar foi na minha panela. nada mais justo do que eu fazer o caranguejo pra ela, certo? veja bem, essa moça vai embora do país e eu vou morrer de saudade. acho que eu cozinhava até um frango pra ela se ela pedisse. esse bolinho foi a entrada da massa com frutos do mar. eu sei que bolinhos dão um pouco de trabalho, mas ao mesmo tempo comer bolinho é tão legal e tão saboroso que eu estou ficando mais aberta …

muffin de morango com limão-siciliano

eu tenho um carinho especial por muffins. esses bolinhos me trazem muitas boas lembranças de períodos diferentes da minha vida. são um abracinho de bons momentos. e também pura indulgência. quando eu viajo eu me permito comer um desses todo dia, uma atitude de pura gordice e alegria. há muitos anos atrás eu trabalhei na disney e uma vez por semana a gente tinha uma mesa de muffins de todos os sabores liberados pro café-da-manhã. essa é uma das boas memórias. mas o muffin não é qualquer bolinho. ele é um bolinho especial. ele tem uma parte de cima com uma consistência diferente, tão espetacular que até mereceu um episódio do seinfeld que a elaine só come a parte de cima do muffin. eu não sou a única maluca que guarda a parte de cima pra comer por último, viu? então, em um momento “vamos aproveitar a vida e fazer os próprios muffins e não deixar pra próxima viagem que eu não sei quando vai ser”, fui eu pesquisar e pesquisar e babar e quintuplicar …

torta de morango com amêndoas

o hábito de cozinhar traz, ao longo do tempo, frustrações e também conquistas. muitas vezes eu me preparo para uma cota de frustração e uma segunda tentativa. acontece. mas as conquistas, ah, as conquistas. você olha, dá pulinho, faz dancinha, dá um gritinho de alegria e tem vontade de bater na porta do vizinho pra contar que você que fez aquela coisa linda. no meu caso, enquanto eu carregava essa torta dentro de um taxi para o deleite dos meus amigos, eu contei pro taxista que eu tinha feito aquela lindeza de torta de morango. não resisti, ela tinha cara de desenho animado e perfumou tudo.  ela foi devorada em 8 fatias por 8 pessoas em aproximadamente 3 minutos. então, a torta. na verdade todo o capítulo de doces para mim é razão de pensar 3 vezes antes de fazer. quando você tem uma panela, você prova, ajusta, prova de novo, cheira. agora, você faz uma massa de bolo e coloca pra assar. seu nível de interferência no processo é baixíssimo, a única coisa que …

almôndegas de porco

ou: frikadeller. lembram daquela aula incrível em que eu aprendi pratos típicos dinamarqueses? pois bem, essa é uma dessas receitas. frikadeller é um prato típico dinamarquês, que dizem ter a mesma receita base há mais de 250 anos, com poucas variações. reza a lenda que há um livro de receitas de 1837 com a mesma receita que se faz hoje. na verdade esse prato também aparece na listas dos clássicos de países vizinhos, como a noruega e a suécia. a base para frikadeller é porco, mas também são encontradas receitas com 50% de vitelo ou veado. elas são servidas tanto quentes como quanto no smørrebrød. se quentes, normalmente acompanham salada de batata e molho. eu usei metade de filé de porco e metade de paleta de porco e moí em casa usando um processador simples. você também pode usar lombo de porco. peça ao açougueiro pra moer ou invista em um processador – vale a pena. ingredientes: 500g de carne de porco moída 1 colher de sopa de sal pimenta moída na hora 1 ovo …

gazpacho

todo mundo faz cara feia pra alguma comida. eu faço cara feia para várias, coisas que você provavelmente nunca vai me ver cozinhando. mas, de tempos em tempos, eu vou lá e dou uma provada em uma ou outra, pra ter certeza (ou não) de que eu não gosto daquilo. porque você sabe, pega mal a pessoa que cozinha falar que não gosta e não come e não quer provar e sai pra lá. eu tinha um problema com tomate. até alguns anos atrás eu não comia tomate cru. e tomate seco, nem pensar. hoje uma das minhas comidas favoritas é sopa de tomate. vai entender. mas o meu affair com o tomate seco durou 2 meses… porque ontem eu descobri que o danado é ultra mega hiper calórico. papo de 400calorias em uns 4 pedacinhos. juro, pode pesquisar. pois bem, chega de conversa. esse post é pra celebrar o tomate, todos os seus benefícios, a sopa de tomate quente (em breve por aqui) e a fria, o gazpacho. aprendi a fazer essa com os meninos do …

panzanella

olha, eu não sou muito de competições. não curto. tenho preguiça. deixo os outros ganharem. deve ser porque quando eu era pequena eu era ruim de competir e fiquei traumatizada. na verdade a única pessoa que eu gosto de competir é comigo mesma, uma coisa meio maníaca. então resolvi participar do desafio do mês do panelinha porque eu queria tirar uma foto bonita e, acima de tudo, provar a receita (lógico!). já adianto que deu super certo, que delícia! uma saladinha bem veranesca mesmo! eu fui pesquisar um pouco e achei muuuitas variações. com alcaparra, sem pepino, com queijo, com pimentão, com anchova, enfim… você pode ir adaptando e fazer a sua versão favorita. a receita do desafio está aqui, mas vou copiar aqui embaixo também. ingredientes: 2 tomates bem maduros, sem pele 4 a 6 fatias de pão amanhecido 1 cebola-roxa 1 pepino um punhado de manjericão 2 colheres (sopa) / 30 ml de vinagre de vinho branco 6 colheres (sopa) / 90 ml de azeite extra-virgem sal e pimenta-do-reino a gosto preparo: 1. Se a …

katie’s friands

se você prestar atenção, aqui do lado, mais pra baixo, tem uma listinha de links. sites que eu adoro, que não canso de ver. um deles é o what katie ate. a katie, veja só, é designer, e lá pelos seus 30 anos descobriu a paixão pela fotografia e pela culinária. juntou tudo e hoje vive de suas paixões. inspirador, né? há poucas semanas o livro quando katie cozinha foi lançado no brasil e eu já adquiri um exemplar. lindo, as fotos são de morrer e babar e dar fome. resolvi fazer uma das receitas logo logo, e a escolhida foi a de raspberry friands (clica aqui pra ver a original no site da katie). fui dar uma xeretada no google e descobri que friands quer dizer “pequenos bolinhos franceses, normalmente feitos com claras de ovo e farinha de amêndoa. são primos do financier”. nhóim. adaptei um pouquinho (só um bocadinho, juro!) porque não queria fazer 18 bolinhos como na receita original e porque ao invés das framboesas usei morangos. ou seja, metade da receita …

torta de maçã

eu não resisto a uma dessas nunca, e as variações de receitas são tantas que dá pra provar todas que aparecem pela frente. é muita alegria tirar a torta de forno, depois de meia hora daquele cheirinho maravilhoso de doce da maçã que vai invadindo a casa e criando a maior expectativa! incrível como tem certas combinações tão perfeitas, e tão simples, tipo torta de maçã com sorvete de creme, que vai derretendo do lado da tortinha…. ai ai. o que eu gosto nessa torta é que não tem muito mistério. é basicamente farinha, açúcar, manteiga e maçã. molezinha! essa receita eu aprendi no panelinha, e deu tão certo que não mudei nada nas outras vezes que fiz. dica: use uma forma inteiriça, sem ser daquelas com o fundo removível, senão a calda vaza e faz uma lambança. como aconteceu comigo :P ingredientes: para a massa: 1 1/2 xícara de chá de farinha de trigo 100g de manteiga gelada em cubos 1 colher de sopa de açúcar 1 pitada de sal 1 a 3 colheres …

bolo de chocolate de potinho

eu nem curto muito bolo de chocolate, mas um dia com crianças em casa fiz essa receita da Rita Lobo e é uma delícia. molhadinho, nem muito nem pouco, transbordando fofura nesse potinho de coração. eu dobrei a receita, porque uma só dá bem pouquinho. ingredientes: 1 ovo 3 colheres de sopa de manteiga 4 colheres de sopa de leite 4 colheres de sopa de açúcar 3 colheres de sopa nescau 3 colheres de sopa de farinha de trigo 1/2 colher de chá de fermento em pó  como faz: numa tigela que vá ao microondas, derreta a manteiga (não é pra ferver, cuidado com o tempo!). retire a tigela do microondas, junte o leite e ovo e misture bem. depois adicione o açúcar, o nescau, a farinha e o fermento e mexa bastante até a massa ficar bem homogênea. divida a massa em potinhos ou copinhos, mas não deixe passar de 2/3 do recipiente, senão quando a massa crescer ela vai vazar. coloque no microondas por 3 minutos e pronto! cuidado para não queimar, porque …