Todos os posts com tag

galette de ruibarbo e morango

a primeira vez que eu comi ruibarbo na vida foi na minha primeira viagem à escandinávia. há muito tempo eu tinha curiosidade de saber que diabos era isso, já que ele bombava nos blogs gringos que eu leio e eu nunca vi por aqui. a primeira vez que comi fui ao céu e voltei. estava oficialmente apaixonada. azedinho, docinho, crocante, bem do jeito que eu gosto! então eu voltei à escandinávia esse ano, passei pela dinamarca e pela noruega e lá estava ele: nas feiras, nas ruas, nos doces, no mercado, rosa e reluzente. no meu último dia em copenhagen eu fui ao mercado local torvehallerne e não resisti. agarrei o ruibarbo e levei ele na mala de volta pra noruega. o ruibarbo é uma planta comestível, de uma rosa incrível, fisicamente bem parecido com o aipo. as folhas não são comestíveis pois são venenosas, então a gente come só o cabinho mesmo. ele é bem azedinho, e normalmente utilizado em sobremesas e compotas. bem, ruibarbo na mala. só me restava saber que fim ele iria tomar. para …

muffin de banana com amora

continuamos na busca do muffin perfeito por aqui. eu sei que eu já falei pra você sobre meu carinho com os muffins. mas é que eu não resisto. na minha cabeça eu relaciono o muffin a uma coisa especial, um momento de comer alguma coisa que eu realmente gosto muito. e eles ficam prontos tão rapidinho, aceitam tantos tipos de recheio que fica bem difícil enjoar. você tem aí na sua casa farinha, ovo, açúcar, leite e fermento? tem, né? que mais? tem banana, morango, amora, chocolate, limão? baby, vamos transformar tudo isso num muffin e alegrar essa vida! eu fiz essa leva de muffins numa sexta-feira. acordei no sábado, coloquei meu café na minha xícara linda de morrer de coruja, sentei no sofazinho e pronto. um bolinho, dois bolinhos, um golinho de café e pronto. eu sei que você pode ficar um pouco na dúvida porque afinal são 12 bolinhos. mas você não precisa comer todos eles, certo? leva pros seus amigos, embrulha um outro pro vizinho, faz um agrado pra sua família. come uns dois, …

brunch + pesto de salsa

existe coisa mais preguiçosa e deliciosa do que um brunch no fim de semana? você senta, come, bate papo… come de novo, experimenta uma outra coisinha, muda de lugar e curte mais um pouco. é meio desculpa pra acordar tarde e se permitir comer umas coisas mais gorditas no café da manhã! e por isso eu passei di-as pensando qual iria ser o cardápio desse brunch que fiz para um encontro de amigas. queria alguma coisa prática e que não ficasse me levando toda hora pra cozinhar pra pegar/preparar alguma coisa, e que não tivesse a preocupação do tempo para servir. depois de pensar muito, o cardápio escolhido foi: sanduíche aberto com pesto de salsa, frittata de aspargos com tomate cereja, relish de tomate, torta de limão, bolinhos de amêndoa com morango, croissant, frutas, salame, queijo e geléias. resultado: ficamos a tarde inteirinha em volta da mesa nos deliciando e matando a saudade :) mas hoje vamos falar dessa sanduíche aberto com pesto de salsa. a combinação escolhida foi lombo canadense, queijo curado de cabra, tomate italiano e …

muffin de morango com limão-siciliano

eu tenho um carinho especial por muffins. esses bolinhos me trazem muitas boas lembranças de períodos diferentes da minha vida. são um abracinho de bons momentos. e também pura indulgência. quando eu viajo eu me permito comer um desses todo dia, uma atitude de pura gordice e alegria. há muitos anos atrás eu trabalhei na disney e uma vez por semana a gente tinha uma mesa de muffins de todos os sabores liberados pro café-da-manhã. essa é uma das boas memórias. mas o muffin não é qualquer bolinho. ele é um bolinho especial. ele tem uma parte de cima com uma consistência diferente, tão espetacular que até mereceu um episódio do seinfeld que a elaine só come a parte de cima do muffin. eu não sou a única maluca que guarda a parte de cima pra comer por último, viu? então, em um momento “vamos aproveitar a vida e fazer os próprios muffins e não deixar pra próxima viagem que eu não sei quando vai ser”, fui eu pesquisar e pesquisar e babar e quintuplicar …

torta de morango com amêndoas

o hábito de cozinhar traz, ao longo do tempo, frustrações e também conquistas. muitas vezes eu me preparo para uma cota de frustração e uma segunda tentativa. acontece. mas as conquistas, ah, as conquistas. você olha, dá pulinho, faz dancinha, dá um gritinho de alegria e tem vontade de bater na porta do vizinho pra contar que você que fez aquela coisa linda. no meu caso, enquanto eu carregava essa torta dentro de um taxi para o deleite dos meus amigos, eu contei pro taxista que eu tinha feito aquela lindeza de torta de morango. não resisti, ela tinha cara de desenho animado e perfumou tudo.  ela foi devorada em 8 fatias por 8 pessoas em aproximadamente 3 minutos. então, a torta. na verdade todo o capítulo de doces para mim é razão de pensar 3 vezes antes de fazer. quando você tem uma panela, você prova, ajusta, prova de novo, cheira. agora, você faz uma massa de bolo e coloca pra assar. seu nível de interferência no processo é baixíssimo, a única coisa que …

katie’s friands

se você prestar atenção, aqui do lado, mais pra baixo, tem uma listinha de links. sites que eu adoro, que não canso de ver. um deles é o what katie ate. a katie, veja só, é designer, e lá pelos seus 30 anos descobriu a paixão pela fotografia e pela culinária. juntou tudo e hoje vive de suas paixões. inspirador, né? há poucas semanas o livro quando katie cozinha foi lançado no brasil e eu já adquiri um exemplar. lindo, as fotos são de morrer e babar e dar fome. resolvi fazer uma das receitas logo logo, e a escolhida foi a de raspberry friands (clica aqui pra ver a original no site da katie). fui dar uma xeretada no google e descobri que friands quer dizer “pequenos bolinhos franceses, normalmente feitos com claras de ovo e farinha de amêndoa. são primos do financier”. nhóim. adaptei um pouquinho (só um bocadinho, juro!) porque não queria fazer 18 bolinhos como na receita original e porque ao invés das framboesas usei morangos. ou seja, metade da receita …