Todos os posts com tag

arroz de polvo

ah, a bahia…. mais uma viagem pra ficar na memória e pra me encher de referências gastronômicas. essa receita de arroz de polvo é minha singela homenagem à comida baiana que ganhou meu coração. em abril passamos 8 dias na bahia, mais precisamente em itacaré. antes de viajar normalmente eu já dou uma pesquisada na culinária local, restaurantes, pratos típicos, isso tudo. porém, apenas uma coisa era essencial: comer a tal moqueca baiana na bahia. logo no primeiro dia seguimos pro almoço no tia deth, um lugarzinho bem simples e super bem recomendado. veio a moqueca. e eu queria mergulhar dentro daquela panela de barro e morar lá para todo o sempre. e aí eu comi o pirão, e por alguns segundos considerei ficar pela bahia mesmo, porque né? chamei o rapaz que nos atendia e perguntei o que tinha dentro do pirão. ele me olhou com uma cara de quem diz: “como assim? é apenas um pirão”. mas ele entendeu meu êxtase e respondeu que o pirão era feito da moqueca da cabeça do …

salada de polvo

então eu me mudei. por isso eu dei uma mini sumida aqui. essa foi a última receita que eu fiz na antiga casinha. diferente do que eu costumo fazer por aqui, essa eu fiz só pra mim (mas rende pra 3-4). sentei na varanda e pensei em que lindos 5 anos eu vivi naquele lugar. conheci pessoas incríveis que vou levar comigo pra sempre, fiz muita festa, fui muito na feira, ouvi as maritacas malucas, recebi visitas de bichos estranhos, cresci muito e cozinhei um bocado, em duas casas sempre repletas de bons amigos. vou sentir um monte de saudade e bati a porta aos prantos, mas the best is yet to come. não tinha como eu passar por aqui sem contar isso. e foi essa saladinha de polvo que ocupou o cenário desse dia. a salada perfeita, uma grande combinação que não pode dar errado. porque afinal era só pra mim e eu podia colocar o que eu quisesse lá dentro, e já estava sonhando com essa salada há dias. daqui pra frente o cenário vai mudar …

polvo com tomates

outro dia eu mencionei aqui uma viagem que eu fiz há 10 anos atrás pra espanha e como eu lembro de quase tudo que eu comi. a refeição que eu mais lembro foi em um restaurante numa pequena cidade de praia, com mesas comunitárias e onde o próprio dono nos atendeu. chegamos e pedimos pelo cardápio. ele respondeu que não havia cardápio, que o que eles tinham era o que tinha vindo do mar naquele dia. a partir daí, virou um banquete… panelinhas e frigideiras com peixes, frutos do mar, cozidos, fritos, assados, puros, espetaculares. era isso, comida na forma que eu mais amo. uma mesa grande, com comida fresca, simples e encantadora. esse dia foi marcante, e acho que daí se consolidou minha adoração por frutos do mar. eu lembro disso muitas muitas vezes, especialmente quando vou à feira comprar peixe e fico pasma com a variedade, formas, cores, tantas mil opções de preparo. mas o ponto que eu quero chegar é o seguinte: sabe aquela história de que polvo é muito difícil de fazer? …