Todos os posts com tag

panzanella com tomate confit

a clássica salada panzanella ganha novos ares com nossos queridinhos tomate confit. a panzanella é uma salada italiana, que tem como base pão dormido (o famoso pão véio) e tomates, e em alguns lugares também é chamada de panmolle. seu primeiro registro data do século XVI. se isso não é um clássico, não sei mais o que seria. mas nem todo clássico é sinônimo de requinte e longos preparos. no caso da panzanella você precisa apenas de 20 minutos, e ela é perfeita pra reunir todas aquelas “sobrinhas” da geladeira. o resto da cebola, aquele pepino abandonado, o pão véio que ia pro lixo, umas folhinhas de manjericão perdidas. e chega em cima disso tudo, triunfante, nosso tomate confit. o tomate confit apareceu primeiro por aqui na nossa ceia de natal de 2015. a panzanella também apareceu, quando o francinha cooks ainda era um blog baby recém-nascido! o tomate confit virou ingrediente obrigatório aqui em casa. sirvo para visitas com uma torrada e vinho, coloco na massa, na salada, e vira até acompanhamento. depois de …

salada de erva-doce com limão em conserva

então ontem eu contei por aqui sobre a maravilha que é o limão em conserva, e minha primeira sugestão de uso é em uma salada de erva-doce. a erva-doce também é conhecida como funcho, e nessa época do ano é bem fácil de encontrar em feiras e mercados. a primeira receita com esse ingrediente por aqui foi erva-doce assada com parmesão, e continua sendo uma das minhas favoritas. mas como eu queria mostrar pra vocês alguns preparos com o limão em conserva, fiz essa salada de erva-doce bem levinha, rápida e deliciosa. é impressionante como a gente muitas vezes precisa de muito pouco para ter um prato surpreendente. veja bem, são apenas 3 ingredientes, 15 minutos e zero trabalho. mas está tudo ali: o doce e a crocância do funcho, a acidez da cebola e a potência do limão. pode chamar de plant based, de vegan, ou só de salada de erva-doce mesmo. :) se você não usar a erva-doce toda, pode fazer ela assada como na receita aqui de cima e guardar as folhas para …

salada de grão de bico com vinagrete de tangerina

pode colocar essa salada de grão-de-bico com vinagrete de tangerina na sua lista de receitas preferidas deste tão amado blog! <3 pelo menos por aqui ela já virou queridinha, e brilha muito tanto naquele jantar de dia de semana quanto pra dividir com os amigos numa ocasião especial. eu gosto muito de saladas com grãos, acho super prático e acaba que a salada vira uma refeição completa, nem precisa de mais nada. essa salada de grão-de-bico com vinagrete de tangerina foi “criada” para um pequeno evento que eu fiz, servida num potinho antes do prato principal. o sucesso foi tamanho que eu resolvi colocar uma versão dela aqui. apesar dessa receita parecer muito simples (e é mesmo), essa combinação de sabores é uma pequena explosão de surpresa. o grão-de-bico funciona como a base da salada, mas você também pode usar outros grãos da sua preferência. cada elemento tem sua textura e sabor, o salgadinho da semente vai super bem com o coentro e tudo é amarrado com o vinagrete de tangerina. dá pra comer de …

abobrinha grelhada com avocado e coentro

abobrinha é aquele legume que fica lá no fundo da geladeira, meio sem destino, mas que a gente insiste em comprar toda semana. mas com essa receita de abobrinha grelhada ela não fica mais sem graça e esquecida, e ainda vira acompanhamento que brilha muito! eu confesso que eu tenho um mini sofrimento quando chega a hora do almoço durante a semana. porque eu trabalho em casa, almoço em casa sozinha e isso normalmente significa que chegou a hora de visitar a cozinha e preparar alguma coisa. calma. eu amo cozinhar, sim. mas eu gosto de cozinhar pra um monte de gente, pra minha família, pra compartilhar o que eu fiz. cozinhar só pra mim perde um tanto da graça. mas dia desses eu resolvi almoçar essa “salada” de abobrinha grelhada com mais dois ingredientes que eu adoro: avocado e coentro. pronto, animei o dia e almoçar sozinha não foi essa tristeza. uma coisa que eu costumo fazer muito é finalizar as saladas com ervas. tipo: alface e salsa, espinafre e hortelã, legumes com cebolinha, …

salada caprese com burrata e pesto

ontem eu lancei no instagram se vocês queriam receita de salada caprese com pesto ou de iogurte caseiro. a salada caprese ganhou por pouco, e eu tinha certeza que o vencedor da disputa seria o iogurte. mas tudo bem, ainda teremos iogurte por aqui. essa salada foi a estrela do final de semana aqui em casa, impossível não dividir com vocês. mas vamos lá, salada caprese é aquela receita super clássica com tomate, mussarela e manjericão, temperada com azeite e sal. com ingredientes de qualidade você não precisa de mais nada na verdade. mas precisa ser tão básico assim? não. e é por aí que começamos a falar sobre substituições que brilham muito. uma coisa que eu sempre insisto e tento ensinar nas minhas aulas é que, a partir do momento que você entende a técnica, o método, a base da receita, você é livre para voar sozinho na cozinha. se você aprende a base de um bom risotto, você pode fazer risottos maravilhos de qualquer coisa :) aí entram os ingredientes que você gosta, …

couscous, legumes assados e ervas

eu sei que comer legumes pode ser uma tarefa tediosa. se a gente não souber como lidar com eles, inserir os legumes na dieta pode ser um suplício. imagina aquele leguminho no vapor, sem sal, sem graça até dizer chega, coitado! dá vontade de sair correndo mesmo! mas (quase) tudo nessa vida tem jeito, e a tarefa de hoje é dar uma guaribada nos legumes do dia a dia e ainda transformá-los em prato principal! legumes assados não são novidade por aqui, já tivemos cenoura, rabanete e um montão juntos com tomilho e limão siciliano! como os legumes entram obrigatoriamente no planejamento semanal aqui em casa, e muitas vezes como prato principal, a aposta é na versatilidade dos ingredientes. mas por fim os legumes assados viraram uma das minhas opções favoritas, e vira e mexe vai parar todo mundo no forno. e aí, o que você tem na geladeira é o limite. claro que um ou outro legume vai ter um tempo de cozimento diferente, mas normalmente uns 40 minutos resolvem bem todo mundo. essa receita de …

salada de repolho roxo com iogurte, queijo feta e semente de girassol

se você frequenta por aqui já sabe que eu sou fã da katie, do lindíssimo blog what katie ate. eu nem lembro como conheci a katie, mas eu sei que foi encanto à primeira vista. deu match. que receitas, que fotos, que sabores. que vontade de fazer tudo, e de conseguir ter tantas referências no desenvolvimento de sabores. se você ainda não conhece, por favor dedique uns minutinhos da sua vida a dar uma fuxicada no site, tenho certeza que sairá inspirado! pois bem, eu já tinha passado o olho numa receita de salada de repolho roxo da katie, mas nunca dei muita bola. até o dia que eu fui comer no kød e pedi um cole slaw thai de entrada – ou algo parecido. instantaneamente aquilo ali virou um dos meus pratos preferidos da vida – fresco, saboroso, equilibrado, simples, a cara do verão! agora a gente junta as duas informações acima, esse amor repentino pelo repolho roxo e é isso que temos: o verão em forma de salada de repolho roxo com iogurte, limão, …

salada de trigo com pesto de rama, mussarela de búfala e cebola roxa

outro dia eu postei por aqui uma receita de cenouras assadas com tomilho, limão e amêndoas. acontece que eu comprei essas lindas cenouras orgânicas, com rama e tudo, e obviamente não queria desperdiçar nenhum pedacinho. resolvi fazer uma salada de trigo com pesto de rama, cebola roxa e mussarela de búfala. mais simples, quase impossível, mas mesmo assim tão, tão saboroso. depois desse dia já repeti essa salada mais algumas vezes, e ela nunca decepciona. principalmente porque combina com praticamente tudo. o que eu achei engraçado foi que muitas pessoas ficaram surpresas com o pesto de rama, e algumas nem sabiam o que era. tudo bem, porque nós costumamos mesmo comer a rama da cenoura, mas isso me deixou pensando em quanto alimento a gente joga fora à toa, muitas vezes por falta de conhecimento. os talos, a rama, as cascas, aquele pedacinho de cebola ou um dente de alho esquecidos na geladeira. mas comida é comida, e a gente tem que agradecer (e muito!) por ter comida na mesa e temos que lutar contra …

salada de salmão curado, lentilha vermelha e agrião

sabe aquelas receitas super fáceis que são simplesmente sensacionais? essa é uma delas. eu aprendi a curar o salmão numa aula de culinária nórdica que eu tive ano passado. esses dias eu comprei uma peça de salmão linda e super fresca, e resolvi fazer esse processo de cura para aproveitar o ingrediente em várias receitas. enquanto eu curava meu salmão, eu fiquei pensando como esses pescadores da idade média eram inventivos. mas não tinha geladeira, nem luz elétrica, nem isoporzinho com gelo, e muito menos comida congelada. então eles precisavam se virar mesmo pra conservar a comida que conseguiam. esse salmão curado se chama gravlax e é um prato tradicionalmente nórdico. grav vem de cavar, enterrar. lax significa salmão. inicialmente o peixe era coberto em sal e enterrado. essa conserva fazia que o peixe fermentasse um pouco, e toda a camada de sal desidrata a carne e tornar o ambiente pouco propício para o desenvolvimento de bactérias e fungos. e assim eles podiam consumir o produto por vários meses depois de pescado ou caçado. isso também te lembra …

trigo em grão com salmão defumado, espinafre baby e molho verde

uma das partes mais legais de cozinhar (querer, ter tempo, ferramentas e paciência) é você poder saciar suas próprias vontades sem ter que depender de terceiros. é de certa forma libertador. é um mundo de possibilidades que se abre, e cada aprendizado novo é uma diversão. é claro que eu amo sair pra comer e provar a comida dos outros e sonho em conhecer muitos restaurantes na minha vida. mas ter opções dentro de casa é demais, sem nem considerar outros fatores como saúde, frescor, qualidade etc. porque nesse caminho, cheio de tentativas e curiosidades, você começa a desenvolver o próprio conhecimento, a própria bagagem de receitas e referências. desde que eu comecei a me aventurar no fogão eu passei a comer muitas coisas que não comia antes. por exemplo, comer uma berinjela foi uma sensação incrível, a primeira coisa que eu pensei foi “graças, as pessoas não vão mais me encher que eu não como berinjela!!”. todo mundo tem suas chatices, e todo mundo tem pleno direito de não comer 100% tudo. mas eu comecei a pensar nisso mais …