Todos os posts com tag

empadão de palmito

empadão de palmito

desde que entramos em isolamento social, meu corpo clama por comida afetiva. pesquisei receitas de empadão de palmito, já fiz empadão de camarão, panqueca, milanesa, parmegiana, muitas canjas de galinha. até arroz à piamontese eu já fiz, e também mousse de chocolate. ontem eu ganhei um levain, e quem sabe eu não abraço também a moda do pão. o litro do óleo, que costumava durar pelo menos 6 meses, já foi renovado pelo menos 3 vezes. afinal, maionese virou item de primeira necessidade durante a quarentena. quem diria, hein? provavelmente, ninguém. mas existe muita explicação por trás desses desejos por comida afetiva, e estamos todos juntos nessa página. se tiver interesse no assunto, esse artigo do ny times fala um pouco sobre isso. uma das explicações é a busca por algum conforto emocional, e a gente vai atrás disso nas comidas da nossa infância. lasanha, biscoito, sorvete, brigadeiro, tá tudo lá. pura memória afetiva. outro ponto é a exaustão – a gente simplesmente se rende ao que é mais fácil e rápido, e acaba consumindo …

babaganoush

babaganoush

tenho a ligeira impressão que eu fiquei meio viciada nesse lance de colocar as coisas para tostar no fogo! ontem tivemos sardella, hoje temos babaganoush! isso tudo acompanhando essa escandalosa tábua de frios e antepastos! confesso que eu nem percebi, quando fui planejar essa receitas, que as duas são baseadas na mesma técnica. mas, ao passo que depois a sardella ainda vai pra panela, o babaganoush é apenas temperado e está pronto! ou seja, mais prática que isso impossível – apesar de rolar uma baguncinha no fogão. bem, depois do babaganoush pronto, você pode servi-lo com quibe assado, como acompanhamento na salada, no pãozinho árabe e nesse esquema de tábua de antepastos. e sim, pode dobrar a receita. pode até triplicar a receita, duvido que sobre babaganoush pra contar história. pra deixar essa receita mais interessante, sabe como ela é feita? com aquele tahine caseiro que vimos aqui recentemente. ou seja, com ingredientes simples (berinjela, alho, limão…) e um pouco de gergelim você tem uma pastinha simplesmente deliciosa. eu já fiquei viciada nessa história de …

rolinho vietnamita vegano

apresento-lhes uma nova versão de umas das receitas mais acessadas deste maravilhoso blog de receitas: rolinho vietnamita ou rolinho no papel de arroz ou rolinho primavera no papel de arroz. pode escolher seu nome favorito. aqui em casa eu chamo só de rolinhos mesmo. essa receita de rolinho vietnamita data dos idos de 2015 no blog. eu estava de mudança para são paulo e praticamente tinha outra vida. impressionante como a gente pode ter muitas vidas na mesma vida, não? o que não mudou foi a minha paixão por esses rolinhos. meu marido, coitado, não aguenta mais ver isso na frente. mas pra mim eles são irresistíveis. e o que mudou da primeira versão pra essa? não muito, mas de lá pra cá eu aprimorei bastante minha super técnica de enrolar esses quitutes. então cola aqui e veja a figura demonstrativa abaixo para enrolar o seu perfeitamente também. outras opções de recheio que funcionam super bem para esse rolinho vietnamita são: camarão no vapor, folhas de manjericão, acelga, repolho roxo, alface, hortelã, , manga, cebolinha, …

crostini de feijão branco e pasta de ricota

já pode chamar os convidados que esse crostini de feijão branco com parmesão e tomilho vai ser a próxima estrela da sua festa! sério, cola aqui que o lance é muito fácil e muito maravilhoso também! sabe essas receitas que volta e meia você vê rodando na internet, mas fica desconfiado que aquilo não deve ser muito bom? assim começou esse crostini de feijão branco. eu via ele ali, rodando, até o dia que resolvi testar. mas antes vou te contar o grande pulo do gato dessa receita: você pode ter ela quase inteira dentro do seu congelador. normalmente quando eu faço grãos (desde arroz até feijão, passando por trigo e afins), preparo uma super panela e depois porciono e congelo. isso salva minhas refeições durante a semana. então em vez de fazer feijão toda semana eu preparo 500g ou 1kg e depois vou usando conforme a necessidade. para fazer o feijão eu deixo ele de molho 12 horas, trocando a água no meio do caminho. coloco o feijão na panela com cebola, alho, cenoura …

gazpacho verde

me diz se tem coisa mais veranesca, refrescante e lindamente colorida do que esse gazpacho verde? estou levemente apaixonada por essa receita, daquelas que poderia comer todos os dias antes do almoço, no lanche da tarde e na larica da madrugada. e mais apaixonada ainda eu estou por essa produção, feita em parceria com a aline sene e a ingá cria.  se você me conhece ou já veio ao blog antes, deve saber que eu tiro minhas próprias fotos desde sempre. desde as fotos mais sem vergonha de quando eu comecei o blog até ir melhorando, me entendendo com a câmera e me dedicando mais e mais a uma estética bacana. afinal, já diz aquele ditado caquético de velho, que a gente começa a comer pelos olhos.  mas a vida reserva bons encontros pra gente. esse ano eu tive a sorte de conhecer a aline pelo facebook (sim, ele serve pra alguma coisa!). começamos a conversar e fizemos uma primeira sessão. a sopa de cenoura com batata baroa, o tartar de atum e a massa …

panzanella com tomate confit

a clássica salada panzanella ganha novos ares com nossos queridinhos tomate confit. a panzanella é uma salada italiana, que tem como base pão dormido (o famoso pão véio) e tomates, e em alguns lugares também é chamada de panmolle. seu primeiro registro data do século XVI. se isso não é um clássico, não sei mais o que seria. mas nem todo clássico é sinônimo de requinte e longos preparos. no caso da panzanella você precisa apenas de 20 minutos, e ela é perfeita pra reunir todas aquelas “sobrinhas” da geladeira. o resto da cebola, aquele pepino abandonado, o pão véio que ia pro lixo, umas folhinhas de manjericão perdidas. e chega em cima disso tudo, triunfante, nosso tomate confit. o tomate confit apareceu primeiro por aqui na nossa ceia de natal de 2015. a panzanella também apareceu, quando o francinha cooks ainda era um blog baby recém-nascido! o tomate confit virou ingrediente obrigatório aqui em casa. sirvo para visitas com uma torrada e vinho, coloco na massa, na salada, e vira até acompanhamento. depois de …

salada de erva-doce com limão em conserva

então ontem eu contei por aqui sobre a maravilha que é o limão em conserva, e minha primeira sugestão de uso é em uma salada de erva-doce. a erva-doce também é conhecida como funcho, e nessa época do ano é bem fácil de encontrar em feiras e mercados. a primeira receita com esse ingrediente por aqui foi erva-doce assada com parmesão, e continua sendo uma das minhas favoritas. mas como eu queria mostrar pra vocês alguns preparos com o limão em conserva, fiz essa salada de erva-doce bem levinha, rápida e deliciosa. é impressionante como a gente muitas vezes precisa de muito pouco para ter um prato surpreendente. veja bem, são apenas 3 ingredientes, 15 minutos e zero trabalho. mas está tudo ali: o doce e a crocância do funcho, a acidez da cebola e a potência do limão. pode chamar de plant based, de vegan, ou só de salada de erva-doce mesmo. :) se você não usar a erva-doce toda, pode fazer ela assada como na receita aqui de cima e guardar as folhas para …

limão em conserva

quando a vida de ter muitos limões, faça limão em conserva – mas guarde alguns pra caipirinha, ok? sério, esse é o tipo de coisa que você vai querer ter pra sempre na sua geladeira. :) tudo começou quando eu ganhei um carregamento de limões da minha sogra, que viajou de longe com um saco de limões recém colhidos e maduríssimos. acontece que a quantidade da fruta era bem maior do que eu conseguiria consumir, então eu precisava de um plano b para que os limões rendessem. claro que sempre temos a opção torta de limão ou bolo de limão ou lula frita com limão grelhado, mas eu precisava de uma solução melhor naquele momento. e aí eu descobri essa coisa maravilhosa chamada limão em conserva. fuça daqui, google de lá, as proporções da receita de limão em conserva são diferentes em cada fonte, mas a única coisa que você precisa é limão e sal. dois ingredientes, tempo e a mágica está feita! na minha primeira tentativa eu usei a proporção de 1 colher de sopa …

purê de ervilha com aliche

se houvesse um prêmio aqui em casa chamado “melhor receita de acompanhamento de 2018”, certamente esse purê de ervilha com aliche sairia carregando um troféu de ouro. acreditem em mim, são apenas 4 ingredientes, mas o resultado é simplesmente divino. esse purê de ervilha apareceu aqui em casa na fase de testes do peixe assado com quiabo tostado. essa era uma das opções para o acompanhamento, no lugar do quiabo e leite de coco. mas o sucesso foi tão grande que virou comida do dia a dia por aqui, e ainda faz sucesso nos eventos que eu faço. mas normalmente a primeira reação é: “aliche? muito forte, não gosto!!”. e é aí que entra a novidade: nessa receita o aliche entra como tempero! lembra do capellini com molho de tomates frescos? então, o conceito é o mesmo. o aliche, quando usado como tempero, deixa o prato super perfumado! às vezes eu também coloco um pouco no molho pesto, e o resultado é surpreendente. para esse purê de ervilha com aliche você pode usar tanto as frescas …

hamburger de lentilha com pesto de rama de cenoura

há muito tempo não colocava um hamburger por aqui, então essa semana vamos de hamburger de lentilha com pesto de rama de cenoura. como uma pessoa que almoça em casa todos os dias, confesso que hora do almoço muitas vezes é um sofrimento pra mim. abro e fecho a geladeira e não consigo chegar à uma solução sobre o que comer. por fim termino nas saladas, recheadas de verdes e legumes, temperadas com limão e azeite e pronto. bem, mas uma das coisas mais importantes quando falamos de cozinhar em casa é abordarmos planejamento de compras e cardápios. então vamos usar de exemplo hoje dois ingredientes: cenoura e lentilha. normalmente eu deixo a lentilha pronta, porcionada e congelada. e descongelo para fazer saladas, bolinhos, sopas e etc. semana passada eu voltei da feira com essa cenoura maravilhosa, com rama e tudo. bem, é preciso saber o que fazer com tanta cenoura, não adianta comprar e deixar a bichinha esquecida no fundo da gaveta. então a cenoura virou: pesto de rama, parte do caldo de legumes …