Todos os posts com tag

risoto de funghi com sálvia crocante

durante muito tempo da minha vida, e eu digo vários e vários anos, eu fui uma pessoa bem previsível quando se tratava de escolhas em restaurantes. na verdade parecia que todos os cardápios só tinham uma única opção, chamada molho funghi. foram anos a fio colecionando spaghettis, raviolis e risottos ao molho funghi, ignorando todos os tomates, queijos e maravilhosos legumes que eu poderia ter experimentado. era uma fixação enorme, um misto de paixão com medo de arrependimento, imagina gastar uma refeição e pedir uma coisa menos maravilhosa do que molho funghi?? até o dia que eu resolvi provar outro molho e fui parar no hospital com intoxicação alimentar, veja bem. resultado: mais alguns anos de funghis diversos. e quando eu comecei a cozinhar, adivinha o que eu fazia? arroz com funghi!! é sério. mas o importante é que essa fase passou e hoje eu sou uma pessoa livre!! sim, eu continuo apaixonada por cogumelos, vide a quantidade de receitas com cogumelo que você acha por aqui. mas também, como eu já disse antes, cozinhar te possibilita …

massa ao molho 4 queijos

meu pai é dessas pessoas que não se arrisca na cozinha, mas tem uma (e apenas uma) receita que é sua grande especialidade. não é de comer muito e nem de exageros gastronômicos, o que lhe proporciona um corpitcho e taxas de colesterol invejáveis para sua idade. quando ele repete algum prato meu é praticamente um estado de graça, prova de que realmente o sabor foi além do seu agrado. ele acha que eu faço o melhor molho de tomates do mundo, e isso pra mim é uma grande alegria, visto que ele é um grande apreciador de massas. característica que eu certamente herdei dele, assim como só comer queijo ralado na hora e torcer pro botafogo (entre outras, lógico!). pois essa especialidade, produzida por ele desde minha infância, se chama fettuccine aos quatro queijos, também conhecido pelos íntimos como “o fettu do pedro”. pode perguntar pra qualquer um que já tenha experimentado e a resposta será sempre que o fettu é maravilhoso e inesquecível, e tão adorado que os amigos chegam a perguntar quando ele …

muffin de abobrinha com queijo emmental

acabei de chegar em casa de um workshop de PANCS (plantas alimentícias não convencionais). meio atrasada pra publicar a receita de hoje, meio com a cabeça ainda em outro lugar, meio pensando em receitas com abobrinhas. meio pensando que se ainda há tanta resistência para comermos uma simples abobrinha, quantos passos ainda faltam pra termos PANCS no prato do dia a dia? o workshop foi incrível. tanta “coisa” dá pra comer, que saí de lá me sentindo ignorante, quase impotente. num brasilzão desses, com tantas centenas de temperos e plantas e espécies e possibilidades, e eu aqui colocando tomilho no muffin. quero me embrenhar na cozinha, testar os matinhos, criar umas receitas novas e dividir com vocês. pra gente saber que abobrinha pode ser bom, mas explorar o que a natureza nos oferece pode ser melhor ainda. mas voltando ao muffin. não vou menosprezar a abobrinha à essa altura, porque meu objetivo maior aqui é te inspirar a cozinhar e, de quebra, comer melhor. e essa receita de muffin de abobrinha com emmental é quase golpe …

couscous, legumes assados e ervas

eu sei que comer legumes pode ser uma tarefa tediosa. se a gente não souber como lidar com eles, inserir os legumes na dieta pode ser um suplício. imagina aquele leguminho no vapor, sem sal, sem graça até dizer chega, coitado! dá vontade de sair correndo mesmo! mas (quase) tudo nessa vida tem jeito, e a tarefa de hoje é dar uma guaribada nos legumes do dia a dia e ainda transformá-los em prato principal! legumes assados não são novidade por aqui, já tivemos cenoura, rabanete e um montão juntos com tomilho e limão siciliano! como os legumes entram obrigatoriamente no planejamento semanal aqui em casa, e muitas vezes como prato principal, a aposta é na versatilidade dos ingredientes. mas por fim os legumes assados viraram uma das minhas opções favoritas, e vira e mexe vai parar todo mundo no forno. e aí, o que você tem na geladeira é o limite. claro que um ou outro legume vai ter um tempo de cozimento diferente, mas normalmente uns 40 minutos resolvem bem todo mundo. essa receita de …

noodles, cogumelos, aspargos e molho de ostra

ainda vale dar feliz ano novo? :D 2018 chegou e cá estamos, com a primeira receita do ano, eu chegando cheia de energia e achando que vou postar receitas duas vezes por semana o ano todo. para o meu plano dar certo, gostaria de fazer um pequena enquete: que receitas / técnicas / ingredientes vocês querem ver por aqui? respostas nos comentários (também vale email / facebook / instagram) pra me ajudar a fazer a programação serão muito bem-vindas! mandem seus ois e recadinhos que eu vou amar <3 pois bem, vamos falar do ingrediente mágico de hoje! eu costumo ir em um restaurante japonês onde servem sashimi de atum com molho de ostra e furikake e gergelim. normalmente eu como 587 pedacinhos, só porque essa combinação ganhou meu amor eterno. eu poderia comer isso basicamente todos os dias, e acho que eu seria capaz de usar molho de ostra tipo ketchup. ok, sem exageros. isso é pra dizer que eu sugiro você ter um potinho de molho de ostra na sua despensa, porque certamente ele será …

salada de repolho roxo com iogurte, queijo feta e semente de girassol

se você frequenta por aqui já sabe que eu sou fã da katie, do lindíssimo blog what katie ate. eu nem lembro como conheci a katie, mas eu sei que foi encanto à primeira vista. deu match. que receitas, que fotos, que sabores. que vontade de fazer tudo, e de conseguir ter tantas referências no desenvolvimento de sabores. se você ainda não conhece, por favor dedique uns minutinhos da sua vida a dar uma fuxicada no site, tenho certeza que sairá inspirado! pois bem, eu já tinha passado o olho numa receita de salada de repolho roxo da katie, mas nunca dei muita bola. até o dia que eu fui comer no kød e pedi um cole slaw thai de entrada – ou algo parecido. instantaneamente aquilo ali virou um dos meus pratos preferidos da vida – fresco, saboroso, equilibrado, simples, a cara do verão! agora a gente junta as duas informações acima, esse amor repentino pelo repolho roxo e é isso que temos: o verão em forma de salada de repolho roxo com iogurte, limão, …

batata assada com sálvia e alho

toda vez que minha mãe vai fazer essa receita de batata assada ela me manda uma mensagem perguntando se tem que cobrir a travessa com papel alumínio. não, mãe, é aberto mesmo. mas e o salmão? o salmão é fechado, mãe :) essa receita de batata assada virou um clássico aqui em casa. tem batatinha no natal, nos aniversários, com praticamente todos os pratos de porco. todo mundo pergunta se a batata foi cozida antes e não, é simples assim mesmo, sem truque nem nada, só muito forno. essa acompanhou a receita de costelinha de porco assada na cerveja que apareceu por aqui esses dias. a primeira versão dessa batata era só com alecrim. mas eu tô na fase da sálvia e do alho assado, assando cabeças de alho loucamente por aí. em casa eu tenho um pezinho lindo de sálvia que não pára de crescer e é o orgulho da minha horta. eu sei que batata pode parecer a coisa mais simples do mundo, mas até a coisa mais simples do mundo pode se …

salada de trigo com pesto de rama, mussarela de búfala e cebola roxa

outro dia eu postei por aqui uma receita de cenouras assadas com tomilho, limão e amêndoas. acontece que eu comprei essas lindas cenouras orgânicas, com rama e tudo, e obviamente não queria desperdiçar nenhum pedacinho. resolvi fazer uma salada de trigo com pesto de rama, cebola roxa e mussarela de búfala. mais simples, quase impossível, mas mesmo assim tão, tão saboroso. depois desse dia já repeti essa salada mais algumas vezes, e ela nunca decepciona. principalmente porque combina com praticamente tudo. o que eu achei engraçado foi que muitas pessoas ficaram surpresas com o pesto de rama, e algumas nem sabiam o que era. tudo bem, porque nós costumamos mesmo comer a rama da cenoura, mas isso me deixou pensando em quanto alimento a gente joga fora à toa, muitas vezes por falta de conhecimento. os talos, a rama, as cascas, aquele pedacinho de cebola ou um dente de alho esquecidos na geladeira. mas comida é comida, e a gente tem que agradecer (e muito!) por ter comida na mesa e temos que lutar contra …

cenoura assada com tomilho, limão e amêndoas

o sol brilhou em são paulo, depois de 10 dias contínuos de chuva e céu cinza. que saudade que eu tava do céu. o que isso tem a ver com cenouras? nada :) mas acordei num bom humor danado com o sol brilhando. e depois de devorar esse maravilhoso bolo de banana com doce de leite e flor de sal no final de semana, acho que devemos voltar à nossa programação de verão. legumes, verduras e saladas fresquinhas. se bem eu eu vou ser bem sincera e já avisar que vem uma receita de lasanha nova por aí. mas voltando a essas deslumbrantes cenouras… quando eu era pequena, minha avó me chamava de coelho. era só receber uma cenoura que eu saía serelepe com minha cenourinha na mão. de lá pra cá, pouca coisa mudou. eu adoro cenoura, e uma das minhas saladas favoritas é cenoura ralada com limão e sal, simples assim. assim sendo, cenoura é um ingrediente comum em casa. mas, inspirada na viagem pro uruguai, onde teve cenoura na churrasqueira, resolvi fazer …

rabanete assado com dill e feta

há um tempo atrás eu dei de cara com essa receita de rabanete assado no instagram d’a mesa da carolina. rabanete assado, sério? nunca tinha pensado nisso. a receita ficou lá na minha listinha de receitas (que são muitas, me perco, esqueço) e só recentemente eu lembrei de testar. olha, eu sei que rabanete assado pode parecer estranho mas, carolina, obrigada! que delícia! :) por coincidência, cinco minutos antes de escrever esse post ouvi uma mensagem do meu irmão dizendo que legume pra ele é cozido na água e pronto. assim nem eu aguento, gente! meu irmão, eu sei que você não tem tempo, juro que se eu tivesse mais pertinho fazia uns legumes supimpa pra você! mas esse espacinho é pra inspirar as pessoas a cozinharem mais e verem os alimentos de outro ponto de vista. como um rabanete assado, por exemplo. com dill, e feta, cebola e um belo azeite. e assim, misturando as coisas, aprendendo com a nossa experiência e dos outros, a gente vai revendo nosso prato e testando misturinhas que não pensaríamos …