Todos os posts com tag

rigatoni com camarão e vinho branco

ah, l’amour! andar de mãos dadas, dormir agarradinho e dividir as refeições e o vinho com a pessoa amada <3 pra comemorar esse dia dos namorados, vamos de rigatoni com camarão e vinho branco! bom, a gente já sabe que dia dos namorados fica tudo cheio, e eu acredito que você não quer passar sua noite em pé na fila e depois dividindo o recinto com mais 587 casais, certo? eu sou super a favor de ficar em casa não só no dia dos namorados, mas em datas comemorativas em geral. dia das mães, pais, páscoa, e lá se vão longas filas e horas desperdiçadas na rua. enquanto isso a gente pode ficar em casa cozinhando juntos, tomando um vinho e desfrutando de refeições inesquecíveis. pra esse ano eu escolhi essa receita de rigatoni com camarão e vinho branco. você pode trocar a massa, mas sugiro uma massa curta com ondulações, para melhor absorção do molho. e se você estiver se sentindo muito chique, pode trocar o vinho branco por espumante \o/ essa receita é …

tacacá – caldo de tucupi com camarão

minha amiga luciana, do cozinhando para 2 ou 1, outra dia veio aqui em casa às vésperas de passar uns dias em belém. já queria ir na mala com ela, pois sou louca pra conhecer belém e comer muito tucupi, tacacá, jambu, pato, peixe, maniçoba e todas as comidas típicas que eu ainda nem conheço. acompanhei a viagem pelo instagram, encantada com todas as comidas que ela provou por lá. mas a minha alegria veio junto com a mensagem enviada pela luciana: “vamos fazer um almoço paraense?”. melhor convite: envolve comida, conversa e cozinhar. tudo que eu preciso. alguns dias antes tinha acontecido aqui em são paulo a feira nacional de reforma agrária. a feira reuniu produtores do país quase todo, que trouxeram seu produtos para vender. dava pra passar horas lá perguntando muito vezes “o que é isso?”, enchendo a sacola de produtos e provando as comidas de cada parte do país. obviamente, como tudo em são paulo, a feira estava lotada. mas cheguei obstinada com uma simples missão: sair de lá com uma …

shrimp roll – sanduíche de camarão

vim tirar o pó. passar uma vassoura nesse blog, abrir a janela, botar pra ventilar. não pensa que eu te abandonei, que eu desisti das receitas, nada disso. é que eu precisava de um tempo pra pensar. e além disso eu casei <3 e logo depois me mudei. como toda boa noiva, eu gastei uma boa parte dos meus dias planejando, fazendo moodboards, pesquisando fornecedores, desejando paletas de cores e ficando um pouquinho neurótica. o casamento foi todo organizado por mim (se você me conhece, isso pode parecer bem óbvio) e foi certamente tudo que eu queria e muito mais. durante todo o processo eu falei isso, e pode parecer muito piegas e cafona, mas repito aqui publicamente: nunca senti tanto amor na vida. era gente de todo canto, era abraço e beijo e lágrima e alegria que não acabava mais. e olha, super indico. se casem <3 mas isso aqui não é um blog de casamento, então passado o alvoroço e as 83 caixas de mudança, era hora de retomar a atenção pro que eu …

pad thai

eu já falei por aqui uma vez, no post do pulled pork, sobre o tempo que eu passei em nova york estudando e algumas das comidas que marcaram minha estada por lá. e toda vez que eu vou escrever um post desse eu fico um pouquinho nostálgica e muito feliz, porque só reforça aquela história toda da importância da comida na nossa vida e como ela gera tantas lembranças afetivas. semana passada, jantando com meu namorado, ele me contou dos bolinhos de abobrinha que a avó dele fazia quando ele era pequeno. pelas minhas contas faz uns 30 anos que ele comeu o tal bolinho, mas a cena foi descrita com detalhes. achei tão bonito aquilo, essa relação vó-comida-afeto que se leva pra vida toda. e dele me contando da vó dele eu lembrei do meu avô, que me dava linguiça no café da manhã e me ensinou a enfiar o pão com manteiga dentro do café com leite. a minha avó fazia pizza de massa fofinha e canja de galinha, e minha parte favorita …

sopa de frutos do mar

uma das coisas que eu mais gosto de fazer nessa vida é cozinhar pros outros. e quando a comida fica boa e comem tudo, eu sinto um prazer que eu nem consigo explicar. uma coisa física mesmo. tenho um prazer secreto em ver panela vazia e gente de barriga cheia. tem coisa melhor? então a história dessa sopa começou assim: uns amigos viajaram e voltaram relatando todas as delícias degustadas durante a viagem, umas delas uma tal sopa com frutos do mar, molho de tomate e limão siciliano. opa! vamos fazer uma sopa dessa? pronto. junta todo mundo, abre o vinho, liga o som que hoje vai ter sopa! ficou simplesmente sen-sa-cio-nal, todos felizes e eu secretamente sentindo meu prazerzinho físico. se ela é melhor do que a sopa da ideia original eu não sei, mas te garanto que poderia comer um balde dessa sopa toda semana. deu tão certo que na semana seguinte teve mais “sopa marítima” (apelido carinhoso) pra outros amigos. mais uma panela vazia, mais gente se refastelando. muito pão italiano no caldo, muito amor, …

tagliatelle com siri

aí tá cinza? aqui tá tudo cinzinha no céu. meio cinza, meio branco. a temperatura tem estado mais amena, e assim os dias ficam mais agradáveis e o humor melhora exponencialmente. mas daí eu olho o cinza e penso: macarrão. eu também penso “macarrão” muitas outras vezes, mas nos dias cinza é pior. se deixar tem macarrão todo dia. mas a minha sorte é que eu gosto de muitas outras coisas. :) essa receita surgiu daquelas vontade malucas que dá na gente de comer uma coisa muito específica que você nunca viu em lugar nenhum. daí você vai lá e faz, certo? hoje eu queria falar outra coisa que não tem nada a ver com essa massa mas eu preciso dividir também. você tem pinterest? se você não tem, eu sugiro que você crie uma conta agora e fique viciado e seja engolido pelo mundo dos pins. eu tenho muita mania de guardar coisas, mania que vem da minha época de designer onde a gente guardava tudo, principalmente catálogos impressos e muitas referências. tipo, mil pastas …

bandeja de peixe com polvo e camarão

primeira semana do ano. já fez sua listinha de metas pra 2015? já pensou no que tá bom ou no que deve mudar? a hora é agora, hein! a minha listinha de metas é secreta e intransferível, mas eu posso contar pra você que 2015 é um ano cheio de novidades. e que a gente vai aproveitar esse calor do demônio pra fazer umas receitas levinhas e fresquinhas, combinado? aqui no rio de janeiro faz tanto calor que não dá nem vontade de comer. nem de beber. nem de se mexer. um horror mesmo. viva a água gelada e o ar condicionado! no primeiro final de semana do ano eu já estava com uma ideia do que queria fazer. tudo muito simples. percebi que depois do natal me deu uma certa preguicinha de ir pra cozinha. é que o natal teve bastante coisa, muitos pratos e preparações, e muita gente, uma alegria só. e eu tive uma ajudante especial natalina, minha sobrinha que adora cozinhar e passou o dia comigo na cozinha preparando a nossa ceia …

massa ao pesto com camarão

semana passada eu não vim aqui. aposto que você ficou com saudade :) eu fiquei! mas voltei. voltei com tudo, já tem um monte de receitinhas na fila para serem compartilhadas. vamo que vamo que daqui a pouco é natal e a gente ainda tem que decidir o que vamos ter de especial de fim de ano por aqui. ontem eu fiz esse almoço pros meus pais. simples, rápido e yummyyyy!!! raspamos o prato! acontece que eu estava há semanas com vontade de molho pesto. e vou ser bem sincera, muitas vezes a “seleção” de receitas é muito simples: o que eu tô com vontade hoje? no último mês eu comi pesto duas vezes, e foi a maior decepção. os dois estavam super enjoativos, até perdi o apetite. resultado: dias e dias pensando num molho pesto fresco e super saboroso. ontem tava um calor do diabo aqui no rio, e resolvi fazer essa massa porque é bem fresquinha, já que o molho não é quente. de verdade esse molho não precisa muito de receita. nem de panela. olha como …

massa com camarões, aspargos e vinho branco

eu fiz essa massa pro meu pai, de presente de dia dos pais. sim, eu realmente dou comida de presente pras pessoas :) meu pai disse que ele queria uma massa especial. oh, lord! essa era a única dica que eu tinha. ele ama massa, e eu sei como é difícil fazer um prato de massa realmente memorável e com sabor único. a primeira opção foi um ragu, mas não faz nem dois meses que eu fiz um ragu pra ele. ele tinha acabado de voltar da itália e resolvemos fazer um almoço para colocarmos a conversa em dia. o prato que ele escolheu para o nosso almoço foi um ragu e já foi logo dizendo que na itália comeu ragu várias vezes e estava encantado com a receita. ou seja, alta expectativa com o ragu da francinha! eu já amo um ragu, aproveitei pra caprichar e fazer um lindão. ele amou, disse que era examente igual ao que ele tinha comida na itália. <3 então eu tinha superar que o ragu. queimei a mufufa e …

massa com frutos do mar

há mais de um ano atrás, antes deste lindo blog existir, eu fiz uma viagem pra itália. sabe, eu sempre quis conhecer a itália. me imaginava estilo noviça rebelde pelos campos da toscana com uma taça de vinho da mão, tomando gelato e comendo pasta até no café da manhã. foi quase isso, tirando o fato de que estava muito frio e eu não corri cantando pelos campos da toscana. mas foi uma viagem in-crí-vel e certamente inesquecível. foram 23 gelatos (sim, eu contei) e muitos pratos de massa. e acho que você deveria saber que eu curto uma feira, de qualquer coisa. seja de cacareco, de comida, de livro, de flor, de móvel. e foram tantas feirinhas que me dá até um suspiro de saudade. muitas barraquinhas vendiam massas, de todas as formas e cores. pois bem, comprei dois pacotes de massa. e desde então, estava à espera de uma ocasião especial pra preparar a tal massa. pensando hoje eu vejo que isso é um pouco idiota, porque não me faltaram dias felizes, e …