Todos os posts com tag

sopa de frutos do mar

uma das coisas que eu mais gosto de fazer nessa vida é cozinhar pros outros. e quando a comida fica boa e comem tudo, eu sinto um prazer que eu nem consigo explicar. uma coisa física mesmo. tenho um prazer secreto em ver panela vazia e gente de barriga cheia. tem coisa melhor? então a história dessa sopa começou assim: uns amigos viajaram e voltaram relatando todas as delícias degustadas durante a viagem, umas delas uma tal sopa com frutos do mar, molho de tomate e limão siciliano. opa! vamos fazer uma sopa dessa? pronto. junta todo mundo, abre o vinho, liga o som que hoje vai ter sopa! ficou simplesmente sen-sa-cio-nal, todos felizes e eu secretamente sentindo meu prazerzinho físico. se ela é melhor do que a sopa da ideia original eu não sei, mas te garanto que poderia comer um balde dessa sopa toda semana. deu tão certo que na semana seguinte teve mais “sopa marítima” (apelido carinhoso) pra outros amigos. mais uma panela vazia, mais gente se refastelando. muito pão italiano no caldo, muito amor, …

ovos beneditinos – eggs benedict

você acorda no final de semana. aquela preguiça. mas é final de semana, você trabalhou a semana toda, sabe lá que horas vai almoçar. você merece um café da manhã dos campeões, daquele que dá gosto sentar e curtir. aquela exceção que vale o preparo, porque é simplesmente divino. meu amigo, começe a contagem regressiva pra sábado e prepare esse café da manhã. se você nunca comeu ovos beneditinos antes, esse é uma café da manhã clássico americano (mas também é consumido em outros países), conhecido por lá como eggs benedict. é composto de english muffin, bacon, ovo poche e molho hollandaise. mas existem muitas variações como trocar o bacon por salmão ou espinafre, trocar o molho, entre muitas outras. mas a estrutura é a mesma, os nomezinhos que vão mudando. aqui a gente deu uma abrasileirada e virou beneditinos. e eu descobri que essa versão com o salmão também é conhecida como eggs atlantic, eggs hemingway, ou eggs copenhagen. que fofura. você pode achar que vai demorar muito o preparo e até lá vai desmaiar de fome. …

salada de salmão curado, lentilha vermelha e agrião

sabe aquelas receitas super fáceis que são simplesmente sensacionais? essa é uma delas. eu aprendi a curar o salmão numa aula de culinária nórdica que eu tive ano passado. esses dias eu comprei uma peça de salmão linda e super fresca, e resolvi fazer esse processo de cura para aproveitar o ingrediente em várias receitas. enquanto eu curava meu salmão, eu fiquei pensando como esses pescadores da idade média eram inventivos. mas não tinha geladeira, nem luz elétrica, nem isoporzinho com gelo, e muito menos comida congelada. então eles precisavam se virar mesmo pra conservar a comida que conseguiam. esse salmão curado se chama gravlax e é um prato tradicionalmente nórdico. grav vem de cavar, enterrar. lax significa salmão. inicialmente o peixe era coberto em sal e enterrado. essa conserva fazia que o peixe fermentasse um pouco, e toda a camada de sal desidrata a carne e tornar o ambiente pouco propício para o desenvolvimento de bactérias e fungos. e assim eles podiam consumir o produto por vários meses depois de pescado ou caçado. isso também te lembra …

trigo em grão com salmão defumado, espinafre baby e molho verde

uma das partes mais legais de cozinhar (querer, ter tempo, ferramentas e paciência) é você poder saciar suas próprias vontades sem ter que depender de terceiros. é de certa forma libertador. é um mundo de possibilidades que se abre, e cada aprendizado novo é uma diversão. é claro que eu amo sair pra comer e provar a comida dos outros e sonho em conhecer muitos restaurantes na minha vida. mas ter opções dentro de casa é demais, sem nem considerar outros fatores como saúde, frescor, qualidade etc. porque nesse caminho, cheio de tentativas e curiosidades, você começa a desenvolver o próprio conhecimento, a própria bagagem de receitas e referências. desde que eu comecei a me aventurar no fogão eu passei a comer muitas coisas que não comia antes. por exemplo, comer uma berinjela foi uma sensação incrível, a primeira coisa que eu pensei foi “graças, as pessoas não vão mais me encher que eu não como berinjela!!”. todo mundo tem suas chatices, e todo mundo tem pleno direito de não comer 100% tudo. mas eu comecei a pensar nisso mais …

sopa de salmão thai

minha amiga gabriela mora lááá na noruega, numa cidade super fofa chamada bergen. lá na noruega, muito diferente do que estamos habituados por aqui, as pessoas comem muito mais em casa. elas fazem sua própria comida, elas recebem os amigos, fazem seu próprio pão, fazem churrasco no verão, almoçam sanduíche aberto. mas comer fora é numa proporção muito menor do que fazemos por aqui, principalmente porque comer fora lá é bem caro (e também por eles gastam tudo em birita. brincadeira). outro dia a gabriela comentou que lá os peixes “disponíveis” são salmão, bacalhau, truta e ponto. parece que os outros peixes vão direto pra outros canais de venda, e os pequenos produtores/feirantes não têm tanta variedade. não é que nem aqui que a gente vai na feira e tem 587 tipos de peixe. então haja inspiração pra se virar com 3 opções, né? mas por outro lado, existem muitas variações desse mesmo tema. eu nunca tinha visto tanto salmão na vida! só pra ilustrar, as fotos de frutos do mar desse post foram tiradas no mercado de peixe …

wrap de salmão defumado

esse é daqueles posts que não pode nem ser chamado de receita. vamos chamá-lo de “uma ideia pro seu jantar” ou “compre um pacote  de pão folha e divirta-se”. o meu jantar de ontem foi isso, um delicioso e muito rápido wrap de salmão defumado acompanhado de uma deliciosa sopa de tomate (fria). eu adoro salmão defumado e toda vez que levo um pacotinho dele pra casa tenho a sensação que algo muito bom vai ser acontecer. se você não é fã de wrap também pode fazer uma salada de salmão com queijo de cabra.  é tão fácil e você pode rechear com praticamente qualquer coisa. você pode até fazer vários, fatiar e servir de petisco numa festenha também :) ingredientes:  pão em folha salmão defumado cream cheese cebola roxa dill alface ps: se você curte as receitas da Francinha, talvez queira receber as novidades do blog por email :) é só preencher seu email neste link ou aqui mesmo, na barra do lado esquerdo. beijo e até o próximo post!

bandeja de peixe com polvo e camarão

primeira semana do ano. já fez sua listinha de metas pra 2015? já pensou no que tá bom ou no que deve mudar? a hora é agora, hein! a minha listinha de metas é secreta e intransferível, mas eu posso contar pra você que 2015 é um ano cheio de novidades. e que a gente vai aproveitar esse calor do demônio pra fazer umas receitas levinhas e fresquinhas, combinado? aqui no rio de janeiro faz tanto calor que não dá nem vontade de comer. nem de beber. nem de se mexer. um horror mesmo. viva a água gelada e o ar condicionado! no primeiro final de semana do ano eu já estava com uma ideia do que queria fazer. tudo muito simples. percebi que depois do natal me deu uma certa preguicinha de ir pra cozinha. é que o natal teve bastante coisa, muitos pratos e preparações, e muita gente, uma alegria só. e eu tive uma ajudante especial natalina, minha sobrinha que adora cozinhar e passou o dia comigo na cozinha preparando a nossa ceia …

torta de peixe com batata baroa

naquela viagem mágica, que eu já falei aqui algumas vezes, eu comi uma torta de peixe em bergen, na noruega. eu estava a maníaca da comida tradicional, e li em alguns lugares que a torta de peixe estava na lista dos pratos tradicionais. assim como a baleia, a rena, outras carnes de caça e mais toneladas de peixe e frutos do mar. pois eu experimentei a torta de peixe e estava simplesmente delicioso. comida simples, tradicional, e eu arriscaria dizer que tinha sabor de receita de família. mais uma lembrança gastronômica feliz pra minha vida. <3 um dia eu vou pesquisar e testar uma receita dessa. o que eu comi parecia um super recheio empanado, que você pode ver na foto aqui debaixo. olha, essas comidas que marcam eu levo pra vida. e de vez em quando viram outra receita, ou uma refeição especial, ou uma interpretação do que dá pra gente fazer com os ingredientes que temos por aqui. o propósito desse blog e de todas as receitas é isso: comida conforto, pra compartilhar, pra levar …

salada de salmão defumado com queijo de cabra e molho de mostarda

todo mundo tem uma combinação favorita, aquela que nunca enjoa e que é sempre a opção segura. meu namorado come pão francês com doce de leite no café da manhã e acha que super combina. faço uma cara estranha toda vez e não vejo como pode combinar pão francês com doce de leite. já eu poderia comer agrião com palmito todos os dias da minha vida facilmente. ou espinafre cru com shiitake. e mais um monte! e tem essa combinação da receita de hoje, que é uma das campeãs: salmão defumado, queijo de cabra e molho de mostarda. e pra completar, agrião e erva-doce. é simplesmente um prato com vários dos meus ingredientes favoritos, então não tem como dar errado (pra mim). na verdade nem é muito uma receita, né? é mais uma sugestão combinatória para o seu deleite. eu curto muito fazer meu próprios molho pra salada, e na verdade não faço mais porque eu esqueço ou porque estou muito esfomeada pra testar alguma coisa. mas esse é bem simples, e dá um thcururu …

uma aventura nórdica :)

estamos de volta. depois de uma viagem de puro amor. <3 foram muitas, muitas refeições e duas aulas de culinária. o que as pessoas comem na escandinávia? será que eu vou gostar? é caro? e se eu não entender nada na aula e pagar um micão e queimar tudo? foram meses de planejamento, e não poderia ter sido mais incrível. nessas 3 semanas eu experimentei muitas coisas, e não tem nenhuma que eu não comeria de novo. mentira. eu não comeria baleia de novo porque fiquei com peninha da baleia, mas não deixei de provar. lá comem basicamente frutos do mar, muito salmão, porco e carne de caça e muitos vegetais e legumes. lá as pessoas comem a comida quente no jantar e no almoço eles comem smørrebrød (um sanduíche aberto, com um base de pão de centeio e que você pode colocar praticamente qualquer coisa em cima). eles comem salmão defumado no café da manhã. eles tomam aquavit (tipo a nossa cachaça) no almoço. eles comem baleia, rena e alce, coisas que eu nunca imaginei …