[receitas] das minhas, [todas as receitas], acompanhamento, do mar
escrever comentários

peixe assado com quiabo tostado e molho de leite de coco

imagine que você tem cinco semanas para idealizar sua melhor receita de peixe assado. primeiro, cinco semanas passam em dois minutos. segundo, parece que a missão é praticamente impossível. foi isso que me aconteceu, quando eu recebi a missão de fazer um peixe assado para um momento um tanto especial e inesperado da minha vida. mas, missão dada é missão cumprida. foram 11 receitas testadas, algumas mais de uma vez. meu congelador virou uma filial da peixaria, onde você podia encontrar de tudo. peixe inteiro, em postas, filetados. de rio, de mar, uns que eu nunca havia provado. e assim começou a saga do peixe assado com quiabo tostado aqui em casa.

pargo peixe assado com quiabo tostado sabor em jogo gnt

meu marido ainda tentava esbanjar alguma surpresa quando eu falava: teremos quiabo, quero acertar o ponto. passei cinco semanas testando, pesquisando, buscando referências de montagem de prato e de receitas. decorei os cinco molhos principais da culinária francesa. vi incontáveis episódios de programas de culinária. tentei decorar o nome de todos os peixes que eu já comi. tentei adivinhar qual era o peixe só de olhar. aprendi a limpar peixe e ganhei uma faca para tirar escamas. perdi o ponto do beurre blanc algumas vezes. sonhei (tava mais pra pesadelo) que eu tinha desaprendido a cozinhar e passava vergonha. usei manteiga, vinho branco, missô, batata, ervilha, tomate. fiz variações asiáticas, francesas, espanholas e regionais do que seria meu peixe assado ideal. e quando me perguntaram porque eu fiz um peixe assado com quiabo e leite de côco, respondi que era o que eu gostaria de comer e também de servir, um prato que tivesse a minha identidade.

pargo peixe assado com quiabo tostado sabor em jogo gnt

e vejo que só agora, depois de anos escrevendo aqui, eu começo a entrar em contato de fato com o que é a minha identidade na cozinha. a minha proposta sempre foi criar conteúdo para que vocês possam cozinhar sem medo. comida de verdade, bem feita, afetiva, para ser compartilhada, que nutre o corpo, a alma e as memórias. mas cada vez me identifico mais (ou menos) com certos ingredientes, e assim vou trilhando um caminho sem volta de descobertas de sabores e técnicas.

mas como eu cheguei no peixe assado com quiabo? bom, é aí que entra a identidade e o repertório. eu sempre falo nas minhas aulas sobre um exercício bom para descobrirmos nossas preferências e também treinarmos receitas. vá a um restaurante que você goste muito, escolha seu prato favorito do cardápio e tente descobrir o que te atrai ali. é a técnica? os ingredientes? alguma combinação de sabores? assim, observando, a gente vai entendendo essa “identidade”. uma das minhas receitas favoritas da vida é essa sopa thai, e o molho de leite de côco foi inspirado nela. já o quiabo é um dos meus vegetais preferidos, mas eu queria que ele tivesse uma carinha de tostado, apostando na simplicidade e apenas no seu sabor.

pargo peixe assado com quiabo tostado sabor em jogo gnt

então, essa receita de peixe assado com quiabo tostado foi o resultado de semanas de teste. felizmente eu fui agraciada com o que precisava pra fazer o que queria. deu muito frio na barriga, passei muito nervoso, mas deu tudo certo! meses depois, sentei com calma essa semana para anotar as quantidades, fotografar e compartilhar com vocês. e depois da primeira garfada tive ainda mais certeza: se pudesse, faria tudo de novo, porque essa receita é a minha cara ;)

mas que momento especial foi esse? é segredo! daqui a algumas semanas eu vou voltar e contar direitinho o que aconteceu. até lá!   e foi assim que eu ganhei o episódio do peixe assado do programa sabor em jogo, no gnt!! foi um prazer enorme ter participado, e ouvir os elogios ao meu prato vindo dos jurados andré mifano, andressa cabral e carolina oda não tem preço :) pra quem quiser assistir, é só acessar aqui.


porções: 2 | tempo de preparo: 45 minutos

ingredientes: 

  • 2 filés de pargo com pele – +-200g cada
  • 1 limão e 1 laranja (ou limão cravo ou siciliano)
  • 20 quiabos médios limpos
  • 200ml de leite de côco
  • 1 dente de alho
  • 1 pedaço de gengibre de 2cm
  • 1 maço pequeno de capim-limão
  • 1 colher de sopa de cúrcuma
  • 5 cebolinhas cortadas em 3 +- pedaços
  • sal e pimenta
  • azeite

como faz: pré-aqueça o forno a 180ºc. corte a ponta do quiabo e descarte. corte os quiabos no sentido do comprimento e reserve. em uma panela média, aqueça uma colher de sopa de azeite. em fogo baixo, adicione o alho picado, gengibre ralado e o capim limão. refogue por 5 minutos. adicione a cúrcuma e o leite de côco, tempere com sal, misture, tampe a panela e deixe em fogo baixo, mexendo de vez em quando. seque o peixe com um papel toalha, para que absorva bem os temperos. tempere o peixe com sal e pimenta dos dois lados. corte os limões em fatias e disponha em uma assadeira. coloque o peixe por cima dos limões, com a pele para cima. regue com um fio de azeite e leve ao forno por 20-25 minutos. enquanto isso, aqueça uma frigideira grande com um pouco de azeite. seque bem os quiabos, tempere com sal e pimenta. coloque-os na frigideira, em levas. é importante que todos eles entrem em contato com o fundo quente. você pode usar uma espátula para dar uma “empurradinha”, para que tostem igualmente. depois de 2 minutos vire e deixe por mais dois minutos. o importante é não deixar muito tempo, para o quiabo não desenvolver a “baba”. retire o quiabo e reserve. na mesma frigideira, coloque a cebolinha até que fique tostada. para montar o prato: disponha o molho, os quiabos, o peixe e finalize com a cebolinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.