[todas as receitas], do mar, sopa
escrever comentários

tacacá – caldo de tucupi com camarão

minha amiga luciana, do cozinhando para 2 ou 1, outra dia veio aqui em casa às vésperas de passar uns dias em belém. já queria ir na mala com ela, pois sou louca pra conhecer belém e comer muito tucupi, tacacá, jambu, pato, peixe, maniçoba e todas as comidas típicas que eu ainda nem conheço. acompanhei a viagem pelo instagram, encantada com todas as comidas que ela provou por lá.

mas a minha alegria veio junto com a mensagem enviada pela luciana: “vamos fazer um almoço paraense?”. melhor convite: envolve comida, conversa e cozinhar. tudo que eu preciso. alguns dias antes tinha acontecido aqui em são paulo a feira nacional de reforma agrária. a feira reuniu produtores do país quase todo, que trouxeram seu produtos para vender. dava pra passar horas lá perguntando muito vezes “o que é isso?”, enchendo a sacola de produtos e provando as comidas de cada parte do país. obviamente, como tudo em são paulo, a feira estava lotada. mas cheguei obstinada com uma simples missão: sair de lá com uma garrafa de tucupi. no meio do caminho descolei um cacau da bahia e um mel do piauí. segui desbravando a multidão, até que avistei de longe uma plaquinha suspensa: “pará”. lá estava meu tucupi, e de quebra um pacote de farinha d’água.

pra completar nossa sacola de produtos típicos a luciana descobriu a combu, loja de produtos da amazônia. produtos em casa, duas cozinheiras animadas, pratos escolhidos: uma receita de tacacá e um risotto de patinha de caranguejo com tucupi e jambu. eu nunca tinha comida tacacá, mas sou muito fã de tucupi desde que fiz esse pato no tucupi. o tucupi é um caldo, subproduto da mandioca brava, depois que ela é ralada e espremida. é denso, super aromático e ácido. o curioso é que o tucupi inicial é venenoso, e tem que ser fervido por sete (!!!) dias para perder o veneno. mas mesmo assim eu tenho medinho de cair dura envenenada depois de uma colherada ou duas.

receita de tacacá

essa receita de tacacá leva poucos ingredientes, mas quando você prova parece que leva uma infinidade. porque a intensidade de sabores do tucupi, junto com o camarão e jambu, olha, que sucesso. mais uma receita do tipo “posso nadar dentro dessa panela”. nossa tarde girou em torno do preparo desses dois pratos maravilhosos, muitas conversas sobre comidas e sobre como a gente mal conhece a cultura desse país tão grande. mas se a gente por enquanto não vai ao pará, a gente faz o pará na nossa mesa. :)

receita de tacacá

porções: 3 | tempo de preparo: 45 minutos

ingredientes:

  • 2 xícaras de chá de água
  • 1/4 xícara de chá de goma de tapioca
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 250g de camarão salgado (seco)
  • 2 dentes de alho amassados
  • 2 folhas de chicória
  • 1 maço de jambu picado
  • 1 litro de tucupi

como faz: em uma panela grande coloque o tucupi, sal, alho e chicória em fogo alto. assim que começar a ferver dimimua o fogo e deixe cozinhar em fogo baixo por 30 minutos. enquanto isso, lave e pique o jambu em pedaços médios e reserve. lave bem os camarões para retirar o excesso de sal. em uma panela média aqueça as duas xícaras de água, adicione os caramões e deixe ferver por 5 minutos. retire os camarões e, se preferir, tire a casca e cabeça. na mesma panela da água que os camarões foram fervidos adicione a goma de tapioca e mexa bem em fogo baixo até ficar transparente. em uma bowl ou tigela adicione o caldo do tucupi, um pouco da goma, mais tucupi, e por fim os camarões. a proporção de tucupi para goma é de aproximadamente 4:1. sriva ainda bem quente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.